Ligeia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura filme de Vincent Price, veja The Tomb of Ligeia.
Ligeia, por Dante Gabriel Rossetti (1873).

Na mitologia grega Ligeia (do grego Λιγεία ou Λιγεια, transl. Ligeía ou Ligeia: 'da voz clara') [1] era uma das sereias - seres metade peixe e metade mulher, filhas do deus-rio Aqueloo e da musa Terpsícore,[2][3] ou filhas de Aqueloo com Estérope, filha de Portaon e Eurite, filha de Hipodamas.[4] Existem várias versões sobre os nomes das sereias, algumas delas são Telxiépia, Pisínoe, Aglaope,[3] Ligeia, Parténope[5] e Leucósia.[5][6] Também é citado na mitologia o primeiro casamento de Ligeia com um carpinteiro troiano, que morreu durante a Odisseia.

Ligeia é mencionada pelo poeta helenístico Licofrão, em seu poema Alexandra,[5] e por Higino, como uma das nereidas, filhas de Nereu e Dóris.[7]

É também o nome de um conto de Edgar Allan Poe, publicado pela primeira vez em 1838.

Referências

  1. Theoi Project. "Seirenes"
  2. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.3.4
  3. a b Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, Epítome, 7.18
  4. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.7.10
  5. a b c Licofrão, Alexandra, 688-737
  6. Estrabão, Geografia, Livro VI, Capítulo I, 1
  7. Higino, Fabulae, Prefácio


Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.