Lysgårdsbakken

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lysgårdsbakken
Lysgård.JPG
Localização
Cidade/Vila Lillehammer
PaísNoruega
Inaugurado1993
Renovado2007
Medidas
TamanhoK123/HS138 & K90/100
RecordeKarl Geiger
(107.5 m em 2013)
Simon Amman
(146.0 m em 2009)
Campeonatos
Jogos Olímpicos de Inverno1994
Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude2016

Lysgårdsbakken, oficialmente chamada Arena de Saltos de Lysgårdsbakkene (em norueguês: Lysgårdsbakkene hoppanlegg), é uma colina de saltos de esqui em Lillehammer, Norway. A colina maior tem um K-point de 123 e o tamanho 138, enquanto a colina menor tem o K-point de 90 e o tamanho 100.[1] Foi inaugurada no início de 1993 para ser o palco principal dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1994, em que foi o local da disputa das provas saltos de esqui e o combinado nórdico, bem como as cerimónias de abertura e de encerramento. Depois das Olimpíadas ,a arena se tornou integrante do Parque Olímpico de Lillehammer. Além disso, é regularmente palco de torneios da Copa do Mundo de Salto de Esqui e da Copa do Mundo de Combinado Nórdico, incluindo a etapa final do Circuito Nórdico.[1] Tem a capacidade máxima de 35 mil espectadores e é uma das três pistas de saltos nacionais na Noruega.[1][2] Em 2007, a pista maior foi reformada, ficando com um novo forro de plástico. Por ano, recebe 80 mil saltos no Inverno e 20 mil durante o verão.[3]

Construção[editar | editar código-fonte]

Lysgårdsbakkene
Bancadas e espaços para os comentadores.

Quando Lillehammer foi eleita como sede das Olimpíadas de Inverno de 1994,o projeto envolvia o uso de Balbergbakken, em Fåberg, a norte de Lillehammer. A ideia foi abandonada devido aos custos inerentes ao melhoramento da infraestrutura.[3] O financiamento contou com uma garantia do Parlamento da Noruega; os arquitectos foram da Økaw Arkitekter, e o principal contratante foi Martin M. Bakken.[2] A construção começou no início de 1990, e ficou concluída em Dezembro de 1992.[3] As arquibancadas foram construídas com elementos de cimento pré-construídos com barras metálicas.[2] Os edifícios temporários e as instalações para as cerimónias foram instaladas em Dezembro de 1993, sendo removidas depois das Olimpíadas.[2] Incluíam 70 escritórios para comentadores, um centro de imprensa e escritórios para os técnicos.[4] A construção original incluiu características que permitiam saltos de esqui na pista menor durante o Verão. A infraestrutura foi colocada a uma profundidade considerável para proteger os saltadores do vento incessante na área e minimizar o impacto nos subúrbios.[5] A Associação Nacional de Arquitectos Noruegueses atribuiu às colinas o prémio Betongtavlen de 1993.[6] Em 2007, a colina maior foi renovada, recebendo um perfil expandido, um K-Point alargado de 120 para 123, e plástico no forro, permitindo assim que ambas as colinas sejam usadas durante o Verão.[3]

Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

A capacidade para espectadores é de 35 mil lugares . Nos quais 7,5 mil ficam sentados.[2][7] Estruturas auxiliares incluem uma casa de partida, uma torre para os juízes com espaços de escritórios para os organizadores e juízes, um edifício para a imprensa e uma sala técnica por baixo das bancadas. Incluem-se ainda uma área de primeiros-socorros.[8] Há também uma infraestrutura de produção de neve a alta pressão. O transporte para a torre da colina maior é feito por teleférico.[9] Durante as Olimpíadas, o transporte para as infraestruturas foi feito sobretudo por trens/comboios, com os espectadores descendo na Estação de Lillehammer da Linha Dovre estando a pequena distância a pé.[10]

Lysgårdsbakkene antes da renovação
Vista da colina maior, antes da renovação.

A colina menor tem um K-point de 90 e um tamanho de 100, com 36 degraus para a saída e 11 degraus para a aproximação. Tem uma diferença de altura de 112 metros, e a aproximação está a 82 metros de altura. Desde 2007, a colina maior tem um K-point de 138 e uma altura de 138.[1][3]

Eventos[editar | editar código-fonte]

Durante as Olimpíadas de Inverno de 1994, a infraestrutura sediou os três eventos de saltos de esqui e os dois de combinado nórdico, além das cerimónias de abertura e de encerramento.[7] As provas foram de saltos normais individuais, saltos elevados individual e saltos elevados por equipes ; e saltos individuais e por equipes no combinado nórdico.[7][11]

Lysgårdsbakkene em 2007
As colinas em 2007, após a colocação do novo forro de plástico.

Lysgårdsbakken recebe tradicionalmente etapas da Copa do Mundo de Salto de Esqui e da Copa do Mundo de Combinado Nórdico ,[12] incluindo o Circuito Nórdico.[1] Nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude de 2016,a arena será a sede novamente das cerimônias , dos saltos de esqui e do combinado nórdico.[13]

Em Setembro de 2015, o recorde da colina maior está fixado nos 146 metros, por Simon Ammann, enquanto o recorde da colina maior na época de Verão é de 145 metros e está na posse de Tom Hilde. Na colina mais pequena, o recorde actual é de 107.5 metros, estabelecido por Karl Geiger, e de 103.5 metros na época de Verão (recorde pertencente a Balthasar Schneider). A melhor senhora detém uma marca de 104.5 metros (Ema Klinec), e no Verão a melhor marca feminina é atualmente de 106.5 metros, por Daniela Iraschko-Stolz.

Esta é uma das três colinas nacionais de saltos de esqui na Noruega, além do Holmenkollbakken em Oslo e Granåsen em Trondheim.[14] Lysgårdsbakken é usada regularmente como local de treinos, recebendo 80 mil saltos anuais durante o Inverno e 20 mil saltos anuais durante o Verão.[3]

Em 2006, o programa de televisão Top Gear, da BBC One, filmou um programa especial dedicado às Olimpíadas de Inverno em diversas infraestruturas olímpicas de Lillehammer. Incluiu uma tentativa bem-sucedida de um salto de esqui usando um Mini British Leyland Mk V impulsionado por um foguete.[15][16] KT Tunstall filmou a maior parte do seu single If Only (2008) em Lysgårdsbakken.[17]

Referências

  1. a b c d e «Lillehammer/Lysgård» (em inglês). Ski Jumping Hill Archive. Consultado em 1 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 6 de Dezembro de 2014 
  2. a b c d e «Lillehammer 1994 Report Volume III» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 18 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 1 de Junho de 2014 
  3. a b c d e f «Lysgårdsbakkene Ski Jumping Arena» (em inglês). Olympia Parken Lillehammer. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 27 de Abril de 2015 
  4. «Lillehammer 1994 Report Volume III» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 25 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 1 de Junho de 2014 
  5. LOOC (III): 22
  6. «Arkitekturpriser» (em norueguês). National Association of a Norwegian Architects. Arquivado do original em 3 de Fevereiro de 2012 
  7. a b c «Lillehammer 1994 Report Volume II» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 241 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 21 de Fevereiro de 2014 
  8. «Lillehammer 1994 Report Volume III» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 21 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 1 de Junho de 2014 
  9. «Lillehammer 1994 Report» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 21 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 1 de Junho de 2014 
  10. «Lillehammer 1994 Report Volume II» (PDF) (em inglês). Lillehammer 1994. 43 páginas. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada (PDF) em 21 de Fevereiro de 2014 
  11. LOOC (IV): 129–135
  12. «Lillehammer Nordic combined podiums». Federação Internacional de Esqui (FIS). Arquivado do original em 3 de Janeiro de 2013 
  13. «Lillehammer 2016 - Press / Media» (em inglês). Lillehammer 2016. Consultado em 1 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 1 de Setembro de 2015 
  14. «Idrettslivet i endring» (em norueguês). Cópia arquivada em 16 de Abril de 2013 
  15. «Top Gear: Winter Olympics - Plot Summary» (em inglês). Internet Movie Database (IMDB). Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 2 de Setembro de 2015 
  16. «Top Gear: Winter Olympics» (em inglês). IMDB. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 2 de Setembro de 2015 
  17. Alexander Nyhagen (27 de Fevereiro de 2008). «Se premieren på KT Tunstalls «norske» video» (em norueguês). VG. Consultado em 2 de Setembro de 2015.. Cópia arquivada em 2 de Setembro de 2015 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lysgårdsbakken