Márcio Borges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Márcio Hilton Fragoso Borges (Belo Horizonte, 31 de janeiro de 1946) é um letrista brasileiro, integrante do coletivo de artistas conhecido como Clube da Esquina.[1] É co-autor de várias composições célebres em parceria com Milton Nascimento e com seu irmão Lô Borges.

Nascido em uma família bastante musical – o pai tocava um pouco de violão e a mãe cantava em corais e tocava piano. É o segundo de uma turma de 11 filhos, muitos deles também envolvidos com a música, e considera seu irmão mais velho, Marilton Borges, a grande influência de sua vida.

Na adolescência mudou-se para o Edifício Levy, no centro de Belo Horizonte, onde conheceu os vizinhos Wagner Tiso e Milton Nascimento, que se tornou seu grande amigo e parceiro musical.

Márcio é autor da letra de Clube da Esquina, sua primeira parceria com o irmão Lô Borges. Posteriormente, essa canção daria nome aos dois discos e ao movimento Clube da Esquina, de cujo núcleo formador Márcio é um dos pilares e principais letristas.

Em 1996 escreveu o livro Os sonhos não envelhecem – Histórias do Clube da Esquina.[2] Em 2001 escreveu um livro infanto-juvenil chamado Os 7 falcões.[3]

Atualmente reside na cidade de Belo Horizonte e dedica-se à direção do Museu Clube da Esquina, do qual é idealizador.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.