Médicos do Mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Médicos do Mundo (Médecins du monde) é uma organização não-governamental baseada na benevolência de profissionais da saúde para levar ajuda humanitária a populações vulneráveis na França e no mundo.

Foi fundada em 1980 por um grupo de médicos militares liderados pelo francês Bernard Kouchner, cofundador da organização Médicos sem Fronteiras, que havia deixado MSF em 1979, depois de uma violenta querela em torno da operação "Um barco para o Vietnam". Kouchner defendia a ideia de fretar um barco com médicos e jornalistas para testemunhar as violações de Direitos Humanos naquele país e também para evacuar os Vietnamitas em fuga no Mar da China, depois que o país se tornou totalmente comunista.

A associação atuou em grandes crises que marcaram os anos 1980 (Afeganistão, El Salvador, Armênia), 1990 (ex-Jugoslávia, Somália, Ruanda, Burundi, Zaire, Irã, Kosovo, Turquia, Timor-Leste, Tchetchénia) e 2000 (Territórios palestinos, Marrocos, Costa do Marfim, Congo, Zimbábue, Libéria, Haiti, Sudão, Indonésia, Líbano).

Atua também em áreas socialmente vulneráveis na França, onde, a partir de 1986, criou vários centros de saúde, e desenvolve ações de redução dos riscos ligados ao uso de drogas. Em 1987, criou o primeiro centro de investigação do HIV - voluntário, anônimo e gratuito, em Paris.

A organização está presente em mais de 60 países.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]