Música da Colômbia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A música da Colômbia é uma mistura de influências, nativas e europeias (especialmente espanholas), bem como de formas músicais mais modernas provenientes dos Estados Unidos e das Caraíbas (especialmente de Trinidad e Tobago, Cuba e Jamaica). A música nacional da Colômbia é a Cúmbia.

Das populações chibchas, a Colômbia herdou os trompetes dourados e outros instrumentos de percussão, flautas e cordas, estas últimas influenciadas pelos contatos com europeus.[1] Há também a presença da música africana levada pelas pessoas escravizadas e pelos espanhóis. A mistura desses três elementos - indígena, africano e espanhol - pode ser constatado na dança bambuco, por exemplo.[1] No século XIX, a escravatura foi abolida e os africanos, os ameríndios e outros grupos étnicos misturaram-se mais profundamente. Estilos como o vallenato e o porro foram especialmente influentes.

A partir do século XVI, a Colômbia seguiu o caminho das demais nações sul-americanas e desenvolveu a música como arte, embora não de forma tão intensa quanto sua vizinha Venezuela. No final do século XVIII, quando a ópera italiana e a tonadilla espanhola chegaram ao país, o fraco teor nativo da música erudita colombiana foi varrido.[1]

No século seguinte, alguns nomes se tornaram notórios, como Juan Antonio de Velasco, Henry Price, um inglês que fundou a Sociedade Filarmônica da Colômbia, e seu filho, Jorge W. Price, que fundou uma academia nacional de música; e Guillermo Uribe Holguín.[1]

Quando a valsa se tornou popular no século XIX, foi inventada uma versão colombiana chamada pasillo. A música latina internacional, um tipo de balada pop, e a salsa, são representadas por Charlie Zaa e Joe Arroyo, respectivamente.

Juanes e Shakira são também importantes representantes da música colombiana da atualidade, desde que se lançou ao sucesso, com canções como "Donde Estás Corazón" e "Estoy Aquí". Shakira é vencedora de vários prêmios e adorada no mundo todo; suas músicas misturam o ritmo latino às suas origens libanesas.

A Colômbia também conta atualmente com muitos outros artistas importantes do pop e de outros gêneros, conhecidos nacional e internacionalmente. Além de Shakira e Juanes, destacam-se: Carlos Vives,[2] Andrés Cabas, Fonseca,[3] Mauricio Palo de Agua, Bacilos, Fanny Lu,[4] Naty Botero [5] e ChocQuibTown. Do gênero urbano são conhecidos: Maluma,[6] Karol G e J Balvin,[7] entre outros.

Referências

  1. a b c d The Larousse Encyclopedia of Music 1982, p. 477.
  2. «Carlos Vives». Last FM - www.last.fm/pt. Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  3. «Fonseca». Last FM - www.last.fm/pt (em português e espanhol). Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  4. «Fanny Lu». Last FM - www.last.fm/pt. Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  5. «Naty Botero». Last FM - www.last.fm/pt. Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  6. «Maluma». Last FM - www.last.fm/pt. Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  7. «J Balvin». Last FM - www.last.fm/pt. Last.fm Ltd. 2022. Consultado em 20 de agosto de 2022 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «Music in the Modern World: The music of South America». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Colômbia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.