Manthara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Manthara (sânscrito: मंथरा manthara), no épico hindu Ramayana, é um servo que convenceu a Kaikeyi que o trono de Ayodhya pertencia ao seu filho Bharata, e que Rama deveria ser exilado do reino.

Acredita-se que Indra, o rei dos deuses, pediu a Manthara que convencesse Kaikeyi a pedir a Dasharatha que exilasse Rama, pois só quando Rama se exilasse ele iria encontrar Ravana e matá-lo. Embora Manthara tivesse concordado em realizar a licitação de Indra, ela amaldiçoou Indra que, pelo mal que fez com Rama, ele nunca mais seria louvado por nenhuma família hindu. Essa é a razão pela qual Indra, apesar de ser o rei dos devas, nunca é adorado em nenhum templo ou família.[carece de fontes?]

Ramáiana de Valmiki
Personagens
Dasharatha | Kausalya | Sumitra | Kaikeyi | Janaka | Manthara | Rama | Bharata | Lakshmana | Shatrughna | Sita | Urmila | Mandavi | Shrutakirti | Vishvamitra | Ahalya | Jatayu | Sampati | Hanuman | Sugriva | Vali | Angada | Jambavantha | Vibhishana | Tataka | Surpanakha | Maricha | Subahu | Khara | Ravana | Kumbhakarna | Mandodari | Mayasura | Sumali | Indrajit | Prahasta | Akshayakumara | Atikaya | Lava | Kusha
Outros
Ayodhya | Mithila | Lanka | Sarayu | Treta Yuga | Raghuvamsa | Lakshman Rekha | Aditya Hridayam | Oshadhiparvata | Sundara Kanda | Vedavati | Vanara
Ícone de esboço Este artigo sobre Hinduísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.