Manuel Garcia Correia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manuel Correia
Deputado à Assembleia da República
Período VI Legislatura
Dados pessoais
Nome completo Manuel Garcia Correia
Nascimento 25 de novembro de 1952
Fogo, Cabo Verde
Nacionalidade português
Partido Partido Comunista Português
Profissão eletricista
Ocupação sindicalista
político

Manuel Garcia Correia (Fogo, Cabo Verde,[1][2] 25 de novembro de 1952) é um eletricista, sindicalista e político português. Foi deputado à Assembleia da República na VI Legislatura, eleito nas listas do Partido Comunista Português pelo círculo de Lisboa.[3] Pertenceu ao Comité Central do PCP.[4][5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Enquanto sindicalista, foi dirigente do Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas e membro do Conselho Nacional da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses. Na vertente associativa e ativista, foi presidente da Frente Anti-Racista[4] e da Federação das Organizações Cabo-Verdianas em Portugal.[2]

É membro do PCP desde 1979. No partido, foi membro da direção da organização regional de Lisboa e membro do Comité Central, entre o XIV e XX Congressos (de 1992 a 2016).[4][5]

Foi deputado à Assembleia da República, na VI Legislatura, eleito nas listas do PCP pelo círculo de Lisboa, e membro da Assembleia Municipal de Loures.[4]

Referências

  1. Pereira, Ana Cristina (21 de maio de 2018). «Hélder Amaral nunca quis ser "o negro do Parlamento"». Público. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  2. a b «Cabo-verdianos no parlamento português: deputados que fizeram História». SAPO Notícias Cabo Verde. 16 de janeiro de 2017. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  3. «Manuel Correia - Deputados - Biografia». Assembleia da República. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  4. a b c d «Comité Central do PCP [eleito no XVII Congresso]». Partido Comunista Português. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  5. a b «Composição do Comité Central (eleito aquando do XIX Congresso)». Partido Comunista Português. Consultado em 13 de fevereiro de 2020