Maravilhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Maravilhas
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 12 de dezembro de 1954
Gentílico maravilhense
Prefeito(a) Diovane Policarpo de Castro (PV)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Maravilhas
Localização de Maravilhas em Minas Gerais
Maravilhas está localizado em: Brasil
Maravilhas
Localização de Maravilhas no Brasil
19° 30' 57" S 44° 40' 33" O19° 30' 57" S 44° 40' 33" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008[1]
Microrregião Sete Lagoas IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Papagaios, Paraopeba, Pequi Pitangui, Onça de Pitangui, Fortuna de Minas
Distância até a capital 122km km
Características geográficas
Área 260,440 km² [2]
População 7 156 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 27,48 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,738 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 86 734,313 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 152,77 IBGE/2008[5]

Maravilhas é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2010 era de 7.156 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A bandeira de Antônio Rodrigues Velho foi a reponsável pelo início do povoamento da região de Maravilhas. O arraial que surgiu à época de 1835 se chamava Santo Antônio de Maravilhas em homenagem ao padroeiro e a uma bonita e abundante flor da região. Em 1891 fica subordinada ao município de Pitangui, foi elevado à categoria de município pela lei estadual nº 1039, de 12 de dezembro de 1953 e instalado em 1 de janeiro de 1954.[6]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Anualmente, em Julho e Setembro acontecem respectivamente as festas de Santo Antônio e da Flor das Gerais (nome advindo do apelido da cidade que é "Cidade Flor das Gerais), que movimentam a cidade e a região por serem realizadas na Praça Central da cidade. Maravilhas também se destaca por manifestações culturais milenares como a Folia de Reis. A festa do padroeiro Santo Antônio tem quase dois séculos de história e começou com a lenda do santo fujão.

Reza a lenda que a imagem que o proprietário deu ao povo para a capela do povoado não queria ficar no local e todos as noites fugia para a fazenda. Então o povo resolveu fazer uma grande festa para agradar ao santo. Ele gostou tanto que nunca mais fugiu. A festa é organizada anualmente desde então.

Tem também um tradicional Carnaval, principalmente com o Cordão do Tipo Fora de Hora, que sai todas as Sextas de Carnaval pelas ruas da cidade com bonecos e pessoas fantasiadas e termina com um Concurso de Fantasias.

Economia, comércio e indústria[editar | editar código-fonte]

Assim como os demais municípios da região, Maravilhas destaca-se na região pela criação e abate de aviários. Juntamente a esta atividade, a indústria de rações agropecuárias também acompanha a produção. Maravilhas também influenciada pela proximidade com Papagaios/MG, explora o comércio de ardósia bruta e trabalhada. No ramo de siderurgia, encontra-se em Maravilhas a Simar (Siderúrgica Maravilhas), que teve o retorno de suas atividades em 2005. Destaca-se também no ramo da agricultura, principalmente na plantação de tomates em sua zona rural, sendo uma das principais fornecedoras do mesmo na Ceasa-MG.

Esportes e lazer[editar | editar código-fonte]

Diversos riachos que desaguam no rio Paraopeba formam uma série de atrativos aos visitantes, alguns destes cursos d'água dividem paredões de rocha denominados de 'lajes', muitos bonitos e ainda com águas limpas. Nos esportes, Palmeiras e União dividem a preferência local no futebol.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Maravilhas - Histórico» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2012. Consultado em 19 de junho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.