Marc Connelly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marc Connelly
'
Nascimento 13 de dezembro de 1890
McKeesport
Morte 21 de dezembro de 1980 (90 anos)
Nova Iorque
Residência Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge Madeline Hurlock
Ocupação dramaturgo, ator, jornalista, libretista, escritor, roteirista, produtor cinematográfico, romancista, encenador, letrista, ator de televisão, diretor de cinema,
Prêmios

Marcus Cook Connelly (McKeesport, 13 de dezembro de 1890 - Nova Iorque, 21 de dezembro de 1980)[1] foi um jornalista, dramaturgo, romancista e libretista americano.[2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Connelly nasceu, filho do ator e hoteleiro Patrick Joseph Connelly e da atriz Mabel Louise Cook em McKeesport, Pensilvânia. Ele começou a escrever peças aos cinco anos de idade e mais tarde se tornaria um jornalista do Pittsburgh Sun-Telegraph até se mudar para a cidade de Nova York. Em 1919 ele se juntou à Mesa Redonda Algonquin.

Connelly contribuiu para vários musicais da Broadway antes de se juntar a seu colaborador mais importante, George S. Kaufman, em 1921. Durante sua parceria de quatro anos, eles escreveram cinco comédias - Dulcy (1921), To the Ladies (1922), Merton of the Movies (1922), The Deep Tangled Wildwood (1923) e Beggar on Horseback (1924) - e também co-dirigiu e contribuiu com esboços para a revista de 1922 The '49ers, colaborou no livro da comédia musical Helen of Troy, New York (1923), e escreveu o livro e as letras de outra comédia musical, Be Yourself (1924).

Connelly recebeu o Prêmio Pulitzer de Drama por The Green Pastures em 1930. A peça, uma recontagem de episódios do Antigo Testamento, foi um marco no drama americano; ostentando o primeiro elenco totalmente negro da Broadway. Ele contribuiu com versos e artigos para Life, Everybody's e outras revistas.

Connelly era um dos membros mais espirituosos da Távola Redonda Algonquin. Ele disse: "Sempre soube que as crianças eram anti-sociais. Mas as crianças do West Side - elas são selvagens".

Connelly foi professor de teatro na Universidade de Yale de 1946 a 1950.[4] Em 1968, Connelly publicou suas memórias, Voices Offstage. Ao longo dos anos, Connelly apareceu como ator em 21 filmes, incluindo The Spirit of St. Louis (1957) com James Stewart.

Um filme sobre os membros da Mesa Redonda, The Ten-Year Lunch (1987), ganhou o Oscar de Melhor Documentário e apresentou Connelly, que foi o último sobrevivente. O filme de 1994, Mrs. Parker and the Vicious Circle , um relato fictício do grupo, apresentou o ator Matt Malloy como Connelly.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1920 The Sleep of Cyma Roget Minor Role
1957 The Spirit of St. Louis Father Hussman
1960 Tall Story Prof. Charles Osman

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Whitman, Alden (22 de dezembro de 1980). «Marc Connelly, Playwright, Dies; Won Fame With 'Green Pastures'; Marc Connelly Dies at 90; Won Renown for 'The Green Pastures' Zenith of Career Predilection for the Jocose Prized as Dinner Guest Some Tryouts in Pittsburgh Light Comedy of a Dull Girl An Immediate Hit Personal Assessment Married Once (Published 1980)». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 14 de dezembro de 2020 
  2. Connelly, Marc Book Edu
  3. Dennis Rodgers, Jr. (2008). "Biografias do autor: Marc Connelly" . Centro do Livro da Pensilvânia
  4. «Marc Connelly | American playwright». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 14 de dezembro de 2020