Maria Ângela Catarina d'Este

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Ângela Catarina
Princesa de Carignano
Reinado 10 de novembro de 168421 de abril de 1709
Antecessor(a) Maria de Bourbon, Condessa de Soissons
Sucessor(a) Maria Vitória de Saboia
 
Cônjuge Emanuel Felisberto, Príncipe de Carignano
Descendência Maria Isabel
Maria Vitória
Vítor Amadeu I, Príncipe de Carignano
Tomás Filipe Caetano
Casa Este
(por nascimento)

Saboia-Carignano
(por casamento)

Nascimento 1 de março de 1656
  Módena, Itália
Morte 16 de julho de 1722 (66 anos)
  Bolonha, Itália
Enterro Igreja dos Santos Filipe e Tiago do Convertido, Bolonha, Itália
Pai Borso d'Este
Mãe Hipólita d'Este

Maria Ângela Catarina d'Este (Módena, 1 de março de 1656Bolonha, 16 de julho de 1722)[1][2] foi uma princesa de Módena por nascimento, além de princesa de Carignano pelo seu casamento com Emanuel Felisberto, Príncipe de Carignano.

Família[editar | editar código-fonte]

Maria Ângela Catarina foi a filha do general Borso d'Este e de Hipólita d'Este, que eram tio e sobrinha. Os seus avós paternos eram César d'Este, duque de Módena e de Virgínia de Médici. Sua mãe era filha ilegítima de Luís d'Este, marquês de Montecchio e Scandiano e de uma mulher desconhecida.

Ela teve sete irmãos, entre eles: Luís II d'Este, marquês de Scandiano; Foresto, marquês de Montecchio e Scandiano; César Inácio, marquês de Montecchio, Júlia Teresa, etc.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos 28 anos de idade, a jovem casou-se com o príncipe herdeiro Emanuel Felisberto, de 56 anos, em 10 de novembro de 1684, em Módena. Foi uma cerimônia por procuração, com o irmão da noiva, César Inácio, representando o noivo. Mais tarde, houve um casamento privado no Castelo Real de Racconigi.

Retrato de autoria de um seguidor de Hyacinthe Rigaud.

O príncipe era filho de Tomás Francisco, Príncipe de Carignano e de Maria de Bourbon, Condessa de Soissons. A união foi motivo de oposição pelo rei Luís XIV de França, porque devido a posição de Emanuel Felisberto como herdeiro do Ducado de Saboia, ele queria que o nobre se cassasse com uma princesa francesa.

O casamento durou quase 25 anos, terminando com a morte do marido de Maria Ângela Catarina, no dia 23 de abril de 1709. Eles tiveram quatro filhos, dois meninos e duas meninas.

A princesa viúva faleceu em 16 de julho de 1722, aos 66 anos de idade. Foi enterrada na Igreja dos Santos Filipe e Tiago do Convertido, em Bolonha.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  • Maria Isabel de Saboia (14 de março de 1687 – 2 de maio de 1767);
  • Maria Vitória de Saboia (12 de fevereiro de 1688 – 18 de maio de 1763);
  • Vítor Amadeu I, Príncipe de Carignano ( 1 de março de 1690 – 4 de abril de 1741), sucessor do pai. Foi marido de Maria Vitória de Saboia, com quem teve cinco filhos;
  • Tomás Filipe Caetano de Saboia (10 de maio de 1696 – 12 de setembro de 1715).

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 1 de março de 1656 – 10 de novembro de 1684 Sua Alteza Maria Ângela Catarina D'Este, Princesa de Módena
  • 10 de novembro de 1684 – 21 de abril de 1709 Sua Alteza a Princesa de Carignano
  • 21 de abril de 1709 – 16 de julho de 1722 Sua Alteza a Princesa Viúva de Carignano

Referências

  1. «The Peerage». thepeerage.com 
  2. «Wiki Tree». wikitree.com