Mariazinha Congílio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Mariazinha Congílio (Planalto, 23 de agosto de 1928 - 14 de agosto de 2004) foi uma escritora e jornalista brasileira [1].

Recebeu o Título de Cidadã Jundiaiense em 1961 e foi homenageada na sessão solene em homenagem ao "Dia da Comunidade Portuguesa" na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo [2].

Fundadora da Ordem Nacional dos Escritores (ONE) e ligada as academias União Brasileira de Escritores, Academia Piracicabana de Letras, Academia Cristã de Letras, Academia Jundiaiense de Letras, Academia Lusíada de Ciências, Letras e Artes ,Comunità Europea dei Giornalisti, foi também uma das fundadoras da Academia Jundiaiense de Letras Jurídicas.

Foi casada com o médico Orandy Foelkel Congílio,radicado em Jundiaí,com o qual tem 2 filhas,e posteriormente com o também poeta e advogado Geraldo de Camargo Vidigal (1921-2010), que conheceu na Academia Paulista de Letras [3].

Jornalismo[editar | editar código-fonte]

Como jornalista escreveu crônicas semanais no Correio Popular de Campinas entre 1972 e 1979.

Na revista São Paulo na T.V.,escreveu por 6 anos páginas sobre televisão.

No Jornal de Jundiaí escreveu "Crônica Semanal" por mais de 10 anos, publicando também na página feminina a coluna "Mariazinha sempre aos domingos".

Organizadora das comemorações em homenagem ao centenário da Avenida Paulista (1991)[carece de fontes?]

Instituiu o Dia Internacional do Homem no Brasil[4]

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Como escritora,publicou mais de 50 livros em variados gêneros literários: crônicas,poesias,infantil,teatro,romance e contos, entre outros:

Referências

  1. Uolk. «Meus poetas ... Meus poemas». Consultado em 12-112010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)[ligação inativa]
  2. Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, sessão de de 28 de abril de 2003. «Dia da Comunidade Portuguesa». Consultado em 12 de novembro de 2010 
  3. Felipe Caruso, Folha de S.Paulo. «Geraldo de Camargo Vidigal (1921 - 2010) - Advogado, poeta e pracinha». Consultado em 12 de novembro de 2010 
  4. Ruth Moura (15 de julho de 2009). «Dia internacional dos Homens... merecem?». Consultado em 2 de março de 2011 [ligação inativa]
  5. Bibliotecas municipais de Lisboa. «Obras de Mariazinha Congílio». Consultado em 12 de novembro de 2010 
  6. Aricy Curvello. «Antologias de poesia brasileira em Portugal». Consultado em 12 de novembro de 2010. Arquivado do original em 28 de janeiro de 2012 
  7. Academia Brasileira de Letras. «Ivan Junqueira». Consultado em 12 de novembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.