Materno Giribaldi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Materno Giribaldi
Nascimento 1870
Pisa
Morte 1935 (65 anos)
São Paulo
Cidadania Reino de Itália
Ocupação escultor
Influências

Materno Giribaldi (1870-1935) foi um escultor italiano que perteceu a uma geração de alunos da iconografia funerária produzida pelo também escultor italiano Leonardo Bistolfi (1859-1933), reconhecido internacionalmente como líder do simbolismo e como “poeta da morte”.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Giribaldi nasceu em Pisa no ano de 1870.[2] Influenciado pelo também escultor italiano Leonardo Bistolfi (1859-1933), integrou o grupo dos escultores chamados "bistolfianos". Aos 60 anos migrou para a cidade brasileira de São Paulo, onde instalou seu ateliê e viveu por mais cerca de 5 anos.[1] Tinha ao menos um irmão, Dom Raffaele, pároco na cidade italiana de Viarigi.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

As obras de Materno Giribaldi apresentam elementos do simbolismo italiano, um estilo de representação visual que agrupa estilos artísticos europeus do final do século XIX.[1] Suas obras se caracterizam ainda por composições assimétricas, com uma profusão decorativa de arranjos florais envolvendo mulheres nuas e seminuas.[1]

  • Família - escultura em bronze lcoalizada no Cemitério da Consolação em São Paulo
  • Fonte do Aqueduto de Cantarana - em Asti, Piemonte
  • Monumento aos Mortos da Primeira Guerra Mundial[4] - na cidade de Asti, Piemonte
  • Monumento aos Mortos[3] - Viarigi, Piemonte
  • Túmulo da família de Nami Jatet[5] - concluído em 1932 na cidade de São Paulo
  • Túmulo da família Horácio Vergueiro Rudge - Cristo esculpido em bronze[6]
  • Túmulo de Francesco Zo[7] - no cemitério da cidade de Asti, em 1911

Referências

  1. a b c d Borges, Maria Elizia (2 de fevereiro de 2011). «Eternidade sobre Túmulos» (PDF). Revista de História. Consultado em 14 de março de 2018. 
  2. «Materno Giribaldi, 1870 Pisa/Italien-1935 Sao Paolo/Brasilien, Junge Frau im[...], Beaux Arts at Henry's Auktionshaus». www.auction.fr. Consultado em 14 de março de 2018. 
  3. a b «Il Monumento ai Caduti del bistolfiano Materno Giribaldi». www.ilmonferrato.it (em italiano). Consultado em 15 de março de 2018. 
  4. «Catalogo Generale dei Beni Culturali». www.catalogo.beniculturali.it. Consultado em 15 de março de 2018. 
  5. Carneiro, Maristela (2016). Desnudando a Masculinidade: Representações de Nudez e Seminudez na Estatuária Funerária Paulistana (1920-1950) (PDF). Goiânia: [s.n.] Consultado em 14 de março de 2018. 
  6. «Relação dos Túmulos do Cemiterio da Consolação» (PDF). Prefeitura de São Paulo. Consultado em 15 de março de 2018. 
  7. Felicori, Mauro; Sborgi, Franco; Queiroz, Francisco; Reyero, Carlos; Bowdler, Roger; Bateson, Ray; Lindgren, Liisa; Beldiman, Ioana; Glavocic, Daina (11 de setembro de 2014). Lo splendore della forma. [S.l.: s.n.]