Mercedes-Benz W25

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mercedes-Benz W25
1934Mercedes-BenzW25-side Goodwood, 2009.JPG
Jochen Mass realizando uma demonstração do Mercedes-Benz W25 1934 no Goodwood Festival of Speed em 2009.
Visão Geral
Fabricante Mercedes-Benz
Modelo
Designer Hans Nibel
Max Sailer
Albert Heess
Max Wagner
Cronologia
Mercedes-Benz W125

O Mercedes-Benz W25 foi um carro de corrida desenvolvido e utilizado pela equipe da Mercedes-Benz durante os anos 1930. Lançado no ano de 1934, teria como principal momento nas corridas o ano sucessivo ao seu lançamento, 1935, quando Rudolf Caracciola, um dos principais pilotos da primeira metade do século XX, conquistou o título do Campeonato Europeu de Automobilismo, competição que se tornaria o embrião da atual Fórmula 1.[1] Uma variação do W25, o W125 ainda resultaria em mais um título de Caracciola, em 1937.[1]

O W25 foi o primeiro veículo construído com investimento governamental, após a Mercedes receber do Governo Alemão um investimento de 250 mil reichsmarks,[2] e, embora o investimento tenha resultado no título de Caracciola, o W25 se tornaria mais conhecido como o veículo que deu início a alcunha Flechas de Prata, que passou a designar os competidores da Mercedes e da Auto Union entre os anos de 1934 e 1939 pela imprensa alemã devido a sua dominância nas competições de automobilismo da época.[3] O apelido posteriormente foi revivido durante os anos de 1954 e 1955 pelo domínio da Mercedes na Fórmula 1,[3] e novamente a partir dos anos 1990, após um hiato de quase 35 anos.[3]

O motivo para a coloração prateada ainda é controverso, mas a versão mais conhecida da história, publicada nas memórias do então chefe da equipe, Alfred Neubauer, e do piloto Manfred von Brauchitsch, é que eles tiveram a ideia de remover a pintura, deixando os veículos apenas nas chapas de alumínio após o Mercedes-Benz W25 ultrapassar em um quilograma os 750 quilogramas permitidos pelos regulamentos das principais competições da época.[4]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Rendall, Ivan (1995), The Chequered Flag : 100 years of motor racing, ISBN 0297835505, Weidenfeld & Nicolson 

Referências

  1. a b «"MERCEDES-BENZ: Daimler-Benz Aktiengesellschaft, Untertürkheim, Stuttgart"». Consultado em 12 de agosto de 2015 
  2. Rendall, p. 136.
  3. a b c «"MERCEDES AMG PETRONAS - Silberpfeile"». Consultado em 12 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de maio de 2016 
  4. «"650 cv e 350 km/h nos anos 1930: as primeiras Flechas de Prata da Mercedes-Benz"». Consultado em 12 de agosto de 2015 

Ver também[editar | editar código-fonte]