Miltonia spectabilis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaMiltonia spectabilis
Miltonia spectabilis2.jpg
Classificação científica
Superdomínio: Biota
Reino: Plantae
Sub-reino: Viridiplantae
Infrarreino: Streptophyta
Divisão: Tracheophyta
Subdivisão: Euphyllophyta
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Cymbidieae
Género: Miltonia
Espécie: Miltonia spectabilis

Miltonia spectabilis, também conhecido como bailarina, é uma espécie de planta do grupo Miltonia.

Miltonia spectabilis é a espécie tipo do gênero, e ocorre na Floresta Atlântica, sobretudo nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. É facilmente reconhecida pelas pétalas brancas e labelo rosa estriado de veias mais escura. As inflorescências unifloras com as brácteas agrupadas no ápice, formando um envelope são bastante peculiares (caráter compartilhado com Miltonia moreliana que, entretanto, tem fenologia, cores e formato do labelo diferentes). [1]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie foi decrita em 1837 por John Lindley.[2]

São conhecidas as seguintes subspécies de Miltonia spectabilis Lindl.: [3] Os seguintes sinônimos já foram catalogados: [1]

  • Macrochilus fryanus Knowles & Westc.
  • Miltonia bicolor B.S.Williams
  • Miltonia spectabilis aspersa Rchb.f.
  • Miltonia spectabilis bicolor G.Nicholson
  • Miltonia spectabilis lineata L.Linden & Rodigas
  • Miltonia spectabilis porphyroglossa Rchb.f.
  • Miltonia spectabilis radians Rchb.f.
  • Miltonia spectabilis rosea auct.
  • Miltonia spectabilis virginalis Lem.
  • Oncidium spectabile (Lindl.) Beer

Conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie faz parte da Lista Vermelha das espécies ameaçadas do estado do Espírito Santo, no sudeste do Brasil.[4]


Distribuição[editar | editar código-fonte]

A espécie é encontrada nos estados brasileiros de Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.[3]

Notas[editar | editar código-fonte]

A página incorpora conteúdo em CC-BY-SA 4.0 obtido de van den Berg, C. 2020. Miltonia em Flora do Brasil 2020. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <https://floradobrasil2020.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB11859>. Acesso em: 20 abr. 2022

Referências

  1. a b «Miltonia spectabilis Lindl.». floradobrasil2020.jbrj.gov.br. Consultado em 18 de abril de 2022 
  2. «Miltonia spectabilis». www.gbif.org (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2022 
  3. a b «Miltonia spectabilis Lindl.». floradobrasil2020.jbrj.gov.br. Consultado em 18 de abril de 2022 
  4. «IEMA - Espécies Ameaçadas». iema.es.gov.br. Consultado em 12 de abril de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.