Modelo das partículas fluidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O modelo das partículas fluidas é um modelo generalizado que permite representar um fluido por partículas discretas. Também denominadas de elemento representativo de volume (R.E.V), estas partículas discretas são abstrações do contínuo, em acordo com a Teoria do Contínuo.

Partículas fluidas são abstrações, uma vez que um fluido é composto por moléculas que interagem entre sí. Uma partícula fluida pode ser tratada como a menor parte do fluido que mantem as propriedades deste fluido, e o aspecto de contínuo. Há dois sistemas de referência para o estudo de partículas fluidas: o Lagrangeano e o Euleriano. A fluidodinâmica, sub-área de conhecimento da mecânica dos fluidos é a área de conhecimento que trata do estudo de fluidos em movimento. A partir dos anos 80 do século XX, a fluidodinâmica computacional tem aplicado métodos numéricos no estudo da dinâmica de fluidos e do modelo de partículas fluidas. É uma área abrangente de conhecimento, como a sua co-irmã, a mecânica dos sólidos, com aplicações em pesquisas na indústria, meio ambiente, aerodinâmica, sedimentologia.

Pesquisadores de diversas instituições, como Flávio Pietrobon Costa da Universidade Estadual de Santa Cruz, situada em Ilhéus, Estado da Bahia, têm buscado expandir suas áreas de aplicação, reintepretando as variáveis primitivas, características dos fluidos, como velocidade, pressão e carga hidráulica. A proposta deste último trabalho tem sido desenvolvida sob a orientação dos pesquisadores do Laboratório Nacional de Computação Científica, LNCC, prof. Augusto C. N. R. Galeão e prof. Luiz Bevilacqua, de ampla experiência e produtividade na área.

Outros pesquisadores do LNEC, em Lisboa, como os profs. Luís Veiga da Cunha, Jorge Paes Rios e João Bau estudaram o transporte de sedimentos em rios, na natureza e em laboratórios, em modelos físicos.

Casos particulares[editar | editar código-fonte]

Dinâmica de partículas com dissipação
Dinâmica de partículas com dissipação e relaxação

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Rios, J. L. P. – Modelos Matemáticos em Hidráulica e no Meio Ambiente no Simpósio Luso-Brasileiro sobre Simulação e Modelação em Hidrâulica. APRH – LNEC. Lisboa, 1986.
  • Rios, J. L. P. – Modelação Matemática para Operação de Sistemas de Abastecimento de Água no I Simpósio Luso-brasileiro Engenharia Sanitária e Ambiental - SILUBESA - ABES - APRH. Lisboa, 1983.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]