Monóculo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Monóculo é um tipo de lente corretiva utilizados para corrigir a visão em apenas um olho. É constituída por uma lente circular, geralmente com um fio ao redor da circunferência do anel que pode ser associado a uma corda. A outra extremidade da corda é então ligada ao vestuário em uso para evitar a perda do monóculo.A origem da palavra vem do grego: mónos, único e do Latim: oculu, olho.


Não se sabe ao certo a real data em que o monóculo foi criado, pois é uma invenção bem antiga e pouco utilizada devido ao fato de que é pequeno o número de pessoas com miopia em um globo ocular, mas estima-se que foi entre o século XVIII e XIX. Um monge chamado Roger Bacon, que viveu aproximadamente entre 1214 e 1294, (século XIII), na obra mais científica elaborada na época Opus majus referente as leis da refração e reflexão da luz e descreve o uso de lentes para corrigir os defeitos de visão. Essas lentes foram usadas durante vários séculos, inicialmente pelos monges copistas ou tradutores. O mais próximo que se conhece dos óculos de Bacon, é de um parente dos óculos atuais que encontra-se num fresco em Treviso, representando um desses elementos do clero Tommaso da Modena, em 1352.

Ícone de esboço Este artigo sobre um objeto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.