Monsenhor Pizarro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Monsenhor Pizarro ou Monsenhor José de Souza Azevedo e Araújo Pizarro (Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1753Rio de Janeiro, 14 de maio de 1830) foi um historiador morto repentinamente aos 76 anos durante um passeio no Jardim das Plantas da Lagoa Rodrigo de Freitas, atual Jardim Botânico, no Rio de Janeiro.

Principiou desde 1781 a pesquisar documentos antigos. Visitou as igrejas e comarcas do recôncavo da Baía de Guanabara e as descreveu. Sua obra mais famosa são as "Memórias Históricas do Rio de Janeiro, e das Províncias Anexadas à Jurisdição do Vice-Rei do Estado do Brasil", que publicou em 1820.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.