Mosteiro de São Dinis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mosteiro S. Dinis, Odivelas

O Mosteiro de São Dinis e São Bernardo ou Mosteiro de Odivelas foi fundado no final do século XIII; está localizado no largo de D. Dinis, freguesia de Odivelas, Portugal.

Este importante conjunto de arquitetura religiosa está classificado como Monumento Nacional (1910).

Historial[editar | editar código-fonte]

Capela-mor (estilo gótico)

O mosteiro, da Ordem de Cister, foi fundado por D. Dinis. A construção primitiva, em estilo gótico, iniciou-se em 1295 e teve como arquitetos os mestres Antão Martins e Afonso Martins, e ainda Frei João Turriano, engenheiro-mor do reino. Devido à extensão dos danos causados pelo terramoto de 1755, da construção gótica inicial restam apenas alguns troços dos claustros e a cabeceira da igreja – com o seu portal lateral sul –, constituída pela abside e capelas laterais, com abóbadas de nervuras chanfradas. O mosteiro reflete a diversidade estilística das sucessivas intervenções a que foi submetido, apresentando, a par dos elementos tipicamente góticos da edificação inicial, outros de características manuelinas, barrocas e neoclássicas.[1]

Na capela absidial do lado do Evangelho localiza-se o túmulo D. Dinis, da 1ª metade do século XIV, importante monumento da tumulária medieval portuguesa (muito danificado pelo terramoto de 1755 e pelas invasões francesas; o jacente, reconstituído no século XIX, não respeita a traça original). Na outra capela, ao lado da epístola, encontra-se o túmulo (vazio) de D. Maria Afonso, filha de D. Dinis. Destaquem-se ainda a antiga cozinha e o refeitório, bem como os claustros originais, quinhentistas – Claustro da Moura, de dois andares, e Claustro Novo, decorado com azulejos do século XVII.

Claustro Novo (séc. XVI)
Túmulo de D. Dinis (pormenor)

O mosteiro foi palco do Auto da Cananea, de Gil Vicente, encomendado pela Abadessa Violante para ali ser representado. Uma das ocupantes mais famosas do mosteiro foi a Madre Paula, amante de D. João V.

Fruto de diversas ocupações, o Mosteiro de Odivelas foi, desde o início do século XX, um colégio feminino para filhas de militares, o Instituto de Odivelas (1902-2015[2] ), encontrando-se sob a responsabilidade do Ministério da Defesa.[3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O mosteiro de Odivelas e as suas profundas alterações Mosteiro de Odivelas. Visitado em 03-08-2015.
  2. Defesa vai "devolver à população" mosteiro onde está o Instituto de Odivelas DN – Política. Visitado em 03-08-2015.
  3. Cronologia do mosteiro Mosteiro de Odivelas. Visitado em 03-08-2015.
Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mosteiro de São Dinis