Motim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Motim é uma insurreição de grupos não homogêneos, organizada ou não, contra qualquer pessoa de um grupo ou autoridade instituída. Caracteriza-se por atos explícitos de desobediência a autoridades ou contra a ordem pública, sendo frequentemente acompanhado de tumulto, vandalismo contra a propriedade pública e privada (lojas, automóveis, sedes de instituições, etc.) e atos de violência contra pessoas.

Pode ter origem na xenofobia, intolerância racial, religiosa, política ou decorrente de uma pressão econômica excessiva, mas pode também ocorrer em manifestações esportivas, especialmente em razão do ódio entre torcidas.

No Direito Penal Militar do Brasil, o crime de motim está previsto no art. 149 do Código Penal Militar (Decreto-Lei n.° 1.001/69), aplicável a militares que cometem atos coletivos coordenados de insuburdinação ou desobediência.

Motim durante greve em Minneapolis (1934).
Brancos à caça de negros, durante o motim de 1919, em Chicago
Carro incendiado durante os motins na França, em 2005
Wrocław: memorial do 10° aniversário (1999) do massacre de Tian'anmen em Pequim (4 de junho de 1989).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sociologia ou um sociólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.