Nathaniel Palmer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nathaniel Brown Palmer

Nathaniel Brown Palmer (Stonington, Connecticut, 1799 – Stonington, 1877) foi um capitão baleeiero estadunidense, considerado o co-descobridor da Antártida.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Stonington, (Connecticut, Estados Unidos) ingressou muito jovem na marinha como marinheiro. Em 1820, durante uma campanha de caça baleeira nas cercanias das ilhas Shetland do Sul a bordo do "Hero", uma chalupa de 14 m de comprimento, decidiu aventurar-se mais ao sul.

Co-descoberta da Antártida[editar | editar código-fonte]

O 17 de novembro de 1820, descobre uma terra que não estivera identificada nos mapas. Por essas datas, tanto um barco da Marinha Imperial Russa comandado por Fabian Gottlieb von Bellingshausen como outro da Royal Navy britânica ao comando de Edward Bransfield navegam pela mesma zona, e, por esta razão, essas três pessoas são consideradas como os co-descobridores da Antártida. Durante esta expedição, Palmer descobriria também as ilhas Órcades do Sul.

Palmer seguiu carreira como comandante, mudando posteriormente para desenhista e construtor e, finalmente, proprietário de clippers. Morreu em 1877, à idade de 78 anos. Foi enterrado próximo de sua casa victoriana em Stonington que foi transformada em museu.

As terras que descobriu receberam o nome de Palmer Land, ainda que posteriormente os britânicos as tenham rebatizado como Graham Land. Atualmente, são conhecidas como península Palmer. Em honra do capitão, também levam seu nome o arquipélago Palmer, uma estação científica estadunidense (Estação Palmer), situada numa das ilhas do mesmo arquipélago e um quebra-gelo estadunidense, o RV Nathaniel B. Palmer.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Today in History: Nathaniel Palmer discovers Antarctica». Connecticut Humanities. Consultado em 26 de agosto de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]