Neno Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luiz Ricardo Miranda Lacerda (Porto Alegre, 5 de janeiro de 1980) é um cantor, compositor, cinegrafista e artista cênico.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Neno Miranda nasceu em Porto Alegre mas vive em Santa Catarina desde 1983.

Neno Miranda, começou a fazer música em Florianópolis na década de 1990 ao lado de nomes como Tijuquera, Jorge Coelho e Silvio Mansani. Em 2003 foi premiado no festival de teatro Isnard de Azevedo pela "criação sonora" do espetáculo "Fulaninha e Dona Coisa" da Cia Traço de Teatro.

Caçula de quatro irmãos, foi o único a se dedicar à poesia e à música. Cursa a Faculdade de Letras da Universidade Federal de Santa Catarina e foi aluno do curso de Música na Universidade Estadual de Santa Catarina.[1] Ainda em Florianópolis, teve aulas com André Franzoni, Arthur Battisti, Andrey Rosa e Edson Castel. Apresentou-se em eventos como o Festival de Música de Itajaí, em Santa Catarina, tendo participado de diversas oficinas. Foi classificado para o Festival de Música do SESC, em Florianópolis, por dois anos consecutivos, com as canções "Berimbaleiro" e "Homem sobre tela". Em 2004, gravou o CD Neno Miranda - o nascimento. Suas canções foram interpretadas por vários artistas, como as bandas Cravo da Terra, Mary Black, Upeixe e Tijuquera.

Em 2006 gravou seu segundo CD com o nome Canções de Viagem,[1] onde canta canções autorais produzidas por Roberto Gava. Esse disco conta com participações de vários músicos de São Paulo, André Mainardi, Caio C. Milan, Daniel "Pezin", Helena Simões, Djalma Lima, o compositor Cássio Gava, o maestro Ricardo Simões entre outros.

No ano seguinte, apresentou-se no Villaggio Café, Livraria da Vila e na Casa das Rosas.

Residiu entre Florianópolis e São Paulo no período de 2006 a 2010, onde formou-se em Audiovisual na Faculdade Metropolitana Unida FMU. Como Trabalho de Conclusão dirigiu um curta-metragem sobre a dramaturgia absurdista. Neste período em São Paulo, trabalhou como técnico de estúdio de TV, lecionou violão e teoria musical, tocou em vários projetos e frequentou oficinas no teatro Brincante, escola do artista Antônio Nóbrega. Criou trilha sonora para diversos grupos e espetáculos de teatro/dança e sua canção "Traço" inspirou o nome da Cia Traço de Teatro em Florianópolis

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 2004 - O Nascimento
  • 2006 - Canções de Viagem
  • 2012 - Neno Miranda (Coletânea)

Principais trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

  • Fulaninha e Dona Coisa - Cia Traço de Teatro
  • Último Dia Hoje - Cia Traço de Teatro
  • As três irmãs (pré-produção) - Cia Traço de Teatro
  • Caio Transbordado - Teatro em Trâmite e Anonimoato
  • Pequenos Recortes - vídeo de Zé Antônio Lacerda
  • Noite - curta-metragem
  • Em Constante - Triz Cia de Dança

Referências

  1. a b c Dicionário Cravo Albin. «Neno Miranda». Instituto Cultural Cravo Albin. Consultado em 30 de dezembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

neno miranda se-apresenta no cafe dos artistas

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.