O Conde de Abranhos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o livro. Para a série de televisão, veja Conde de Abranhos.
O Conde de Abranhos - Notas Biográficas de Z. Zagalo
Autor(es) Eça de Queirós
País  Portugal
Editora Livraria Chardron
Formato 19 cm.
Lançamento 1925
Páginas 290
Cronologia
A Capital
Alves & Companhia

O Conde de Abranhos - Notas Biográficas de Z. Zagalo é um livro póstumo do escritor português Eça de Queirós. A história narra a trajetória de Alípio Abranhos, um político imaginário do século XIX que reúne de forma caricatural os defeitos dos políticos de todos os tempos.[1]

“À EX.ma SRa CONDESSA D'ABRANHOS Minha Senhora: – Tive, durante quinze anos, a honra tão invejada de ser o secretário particular de seu Ex.mo Marido, Alípio Severo Abranhos, Conde d'Abranhos, e consumo-me, desde o dia da sua morte, no desejo de glorificar a memória deste varão eminente, Orador, Publicista, Estadista, Legislador e Filósofo. V. Exa, Sra Condessa, ergue-lhe neste momento, no cemitério dos Prazeres, um mausoléu comemorativo, onde o cinzel do escultor Craveiro faz reviver a nobre figura do Conde. Respeitosamente me arrojo, Sra Condessa, a imitar o piedoso acto de V. Exa, e neste livro – como o artista esculpiu no mármore o seu invólucro físico – eu pretendo reconstituir o seu ser moral. A estátua é assim completada pela biografia: na pedra, as gerações contemporâneas poderão contemplar a grandeza da sua atitude e a expressão do seu rosto; no livro, admirar- lhe-ão a elevação do espírito e a rectidão da alma. (...)”

O Conde de Abranhos (1925)

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Z. Zagalo - escritor, ex-secretário e sócio honorário do Grémio Recreativo
  • Alípio Severo Abranhos, um político imaginário do século XIX
  • Julinha

Referências

  1. Infopédia. «Conde de Abranhos». Consultado em 9 de outubro de 2013