Ondas longitudinais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Propagação de uma onda longitudinal.

Ondas longitudinais, também conhecidas como "ondas-l", são ondas que possuem a mesma direção de vibração de sua direção de trajetória, o que significa que o movimento do meio ocorre na mesma direção do movimento da onda. Ondas longitudinais mecânicas são também chamadas de ondas compressionais ou ondas de compressão.

Ondas mecânicas[editar | editar código-fonte]

Representação da propagação de um pulso de onda omnidirecional em uma grade bidimensional.

Ondas longitudinais incluem ondas sonoras (vibrações na pressão, desprendimento de partículas, e velocidade de partícula propagada em um meio elástico) e ondas sísmicas (criadas por terremotos e explosões). Nesse tipo de onda, o deslocamento do meio é paralelo à propagação da onda.

Ondas sonoras[editar | editar código-fonte]

No caso de onda sonora longitudinal harmônica, a frequência e o comprimento de onda podem ser descritos através da fórmula

onde:

A quantidade x/c é o tempo necessário para a onde viajar tal distância x.

A frequência ordinária (f) da onda é dada por

Para ondas sonoras, a amplitude da onda é a diferença de pressão entre o ar não perturbado e a maior pressão causada pela mesma.

A velocidade de propagação dependende do tipo, temperatura e composição do meio onde a mesma se propaga.

Ondas de pressão[editar | editar código-fonte]

Em um meio elástico rígido, a oscilação harmônica de uma onda de pressão tem a forma

onde:

  • y0 é a amplitude do deslocamento;
  • k é o número de onda;
  • x é a distância ao longo do eixo de propagação;
  • ω é a frequência angular;
  • t é o tempo decorrido; e
  • φ é a defasagem.

Ondas eletromagnéticas[editar | editar código-fonte]

As equações de Maxwell previram a existência de ondas eletromagnéticas no vácuo, que são transversais (a direção do campo elétrico é perpendicular à direção do campo magnético).[1] Entretanto, ondas podem existir em plasmas ou em espaços confinados, que podem ser longitudinais, transversais ou ambas.[1][2]

Referências

  1. a b David J. Griffiths, Introduction to Electrodynamics, ISBN 0-13-805326-X
  2. John D. Jackson, Classical Electrodynamics, ISBN 0-471-30932-X.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Varadan, V. K., and Vasundara V. Varadan, "Elastic wave scattering and propagation". Attenuation due to scattering of ultrasonic compressional waves in granular media - A.J. Devaney, H. Levine, and T. Plona. Ann Arbor, Mich., Ann Arbor Science, 1982.
  • Schaaf, John van der, Jaap C. Schouten, and Cor M. van den Bleek, "Experimental Observation of Pressure Waves in Gas-Solids Fluidized Beds". American Institute of Chemical Engineers. New York, N.Y., 1997.
  • Krishan, S, and A A Selim, "Generation of transverse waves by non-linear wave-wave interaction". Department of Physics, University of Alberta, Edmonton, Canada.
  • Barrow, W. L., "Transmission of electromagnetic waves in hollow tubes of metal", Proc. IRE, vol. 24, pp. 1298–1398, October 1936.
  • Russell, Dan, "Longitudinal and Transverse Wave Motion". Acoustics Animations, Kettering University Applied Physics.
  • Longitudinal Waves, with animations "The Physics Classroom"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem o portal: