Onde Está a Felicidade?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o filme com Bruna Lombardi, veja Onde Está a Felicidade? (filme).
Onde Está a Felicidade?
Autor (es) Camilo Castelo Branco
Idioma português
País  Portugal
Género Romance
Editora Cruz Coutinho
Formato 19 cm
Lançamento 1856
Páginas 389

Onde está a felicidade? é um romance de Camilo Castelo Branco publicado em 1856. Alguns críticos que mais se têm dedicado aos estudo camilianos têm-na considerado como um ponto de viragem na produção romanesca do autor, por revelar uma tendência mais acentuada para retratar a sociedade e as superficialidades do seu tempo.

Tema[editar | editar código-fonte]

O livro é um retrato fiel da sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada pelas figuras de Guilherme do Amaral, que simboliza a riqueza, e de Augusta, que personifica a população de poucos recursos.

A ação da narrativa Onde está a felicidade? passa-se numa área mais restrita, o Porto, e num tempo que é coevo do autor, 1845. A novela reflete as diferenças entre a classe produtora que vive em precárias condições na Rua dos Arménios, e a classe consumidora, que gasta fora de casa, que viaja, que reside grandes temporadas em hotéis, frequenta bailes, cafés e teatros. [1]

Resumo da obra[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A narrativa resume-se à busca da felicidade por parte de Guilherme do Amaral e Augusta. Apaixonam-se e tornam-se amantes, mas Guilherme abandona a jovem, seduzido pela beleza de uma prima sua. Apesar de grávida, Augusta é aceita por Francisco, que decide viver com a mulher que ama. O bebé morre com pouco tempo de vida e é ao enterrá-lo debaixo do soalho que Francisco descobre uma fortuna escondida por outra personagem. O casal casa-se e alcança a baronia de Amares. É ao regressar de uma viagem que Guilherme sabe da novidade, contada por uma personagem inominada, jornalista de profissão. O jornalista pergunta, em conclusão: Em suma, queres saber "onde está a felicidade?" / -Se quero!!…/ - Está debaixo de uma tábua, onde se encontram cento e cinquenta contos de réis.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Guilherme do Amaral - personagem principal, jovem rapaz das classes abastadas
  • Augusta - personagem principal, chora a morte da mãe
  • Francisco - tecelão, primo de Augusta
  • Ana do Moiro - vizinha vendedora do peixe
  • João Antunes da Mota - burguês rude e negociante
  • D. Cecília Pedrosa - mulher da sociedade
  • D. Margarida

Referências

  1. Queiroga, Elzira Sá - Os gestos e os paladares da mesa camiliana [Em linha]. [S.l.] : [s.n.], 2015. 221 p.