Opsina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
opsin
Rhodopsin 3D.jpeg
Identificadores
Nomes alternativos
IDs externosGeneCards: [1]
Wikidata
Ver/Editar Humano

Opsina é a parte proteica da rodopsina.[1] Esse grupo de proteínas, sensível à luz, via cromóforo da retina (ou uma variante) encontrada nas células fotorreceptoras da retina.[2] Cinco grupos clássicos de opsinas estão envolvidos na visão, mediando a conversão de um fóton de luz em um sinal eletroquímico, o primeiro passo na cascata de transdução visual. Outra opsina encontrada na retina de mamíferos, a melanopsina, está envolvida nos ritmos circadianos e no reflexo pupilar, mas não na visão.[3] Opsinas também tem um papel no paladar ou em qualquer forma de sensibilidade química.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Opsina». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2019 
  2. Shichida, Yoshinori; Matsuyama, Take (12 de outubro de 2009). «Evolution of opsins and phototransduction». Philosophical Transactions of the Royal Society B: Biological Sciences. 364 (1531): 2881–2895. ISSN 0962-8436. PMC 2781858Acessível livremente. PMID 19720651. doi:10.1098/rstb.2009.0051 
  3. «Opsin - an overview | ScienceDirect Topics» 
  4. «Proteins that sense light also sense taste» (em inglês). 3 de abril de 2020 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.