Ortoépia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde maio de 2018).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

A ortoépia ou ortoepia é a área da gramática que se ocupa da definição de normas sobre a pronúncia de palavras de uma língua.

A prosódia se dedica ao estudo da emissão dos sons da fala, incluindo o acento (pronúncia da sílaba tônica) a entonação.[1][2] Ambas - ortoépia e prosódia - estão muito relacionadas com a fonética e a fonologia.

O erro de pronúncia, ou seja, a pronúncia irregular, diferente da prevista pela prosódia - chama-se cacoépia

A língua padrão prescreve qual será a sílaba tônica de uma palavra. No entanto, é muito comum haver divergências entre a pronúncia efetivamente praticada no dia-a-dia e a prosódia recomendada pelos dicionários e gramáticas.

Como exemplo, em contextos informais (ou mesmo formais) quase todos pronunciam "duplex" (oxítona),[carece de fontes?] embora "dúplex" (paroxítona) seja a prosódia indicada pela norma padrão.[3]

Quando ocorre um erro de prosódia, ou seja, a troca da posição da sílaba tônica, verifica-se o que é denominado silabada. Em contextos formais, a norma padrão é exigida.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências