Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2010)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Edição de 1795 da obra.

Wilhelm Meisters Lehrjahre (Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister) é um romance do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe, designada como a obra que originou o Bildungsroman ("romance de aprendizado" ou "de formação"), um tipo de romance em que a personagem principal sofre um processo de desenvolvimento espiritual, psicológico, social e político.

O romance é dividido em oito livros, dos quais cinco são uma remessa teatral (Theatralische Sendung). Essa remessa teatral surgiu entre 1777 e 1786, mas apenas vinte anos depois foi publicada como romance.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Nesse romance, Goethe narra as aventuras do jovem Wilhelm Meister e consequentemente seu desenvolvimento espiritual, psicológico e social. Filho de um casal de comerciantes da classe média alta, contrariando seus pais se apaixona por uma atriz e pelo teatro. Com um grupo de teatro viaja por toda a Alemanha, conhecendo muitos povoados e cidades daquela época. Em breve começa a descobrir que não tem vocação para a vida de artista, mas que prefere curtir as coisas simples da vida, sonha em ter filhos e um casamento feliz. É nesse meio tempo que Wilhelm é conduzido à uma sociedade secreta, a Sociedade da Torre (Turmgesellschaft). Ele descobre que esse grupo de nobres formou uma sociedade com o fim de ajudar vários jovens a alcançarem o desenvolvimento e a formação que eles desejam. Há muito tempo, essa sociedade secreta acompanhava Wilhelm, enviando pessoas para influenciá-lo em suas decisões e em sua visão de mundo. A sociedade informa Wilhelm que seus anos de aprendizado terminaram e que ele está maduro para seguir em frente. Ele se alegra com essa notícia e decide se dedicar exclusivamente a Féliz, filho da sua primeira paixão. Sua maior preocupação é achar uma mãe para seu filho e é quando ele reencontra uma antiga paixão, Natália, e se casa com ela. Natália é inclusive uma integrante da Sociedade da Torre, fica a dúvida se a decisão de se casar com ela realmente foi de Wilhelm ou se a sociedade continua a influenciar suas decisões através de seus integrantes.

Análise[editar | editar código-fonte]

Ao ser publicado, o romance foi enquadrado como um Bildungsroman, onde o protagonista anseia por um desenvolvimento pessoal e o alcança através da utópica e iluminista Sociedade da Torre e não através da arte, como pensava anteriormente. Mais tarde, o romance também foi reconhecido como um documento histórico, pois retrata com muita exatidão a sociedade da segunda metade do século XVIII, como por exemplo a relação entre a nobreza e a burguesia, a função da arte, a influência da Maçonaria no Iluminismo e o Pietismo.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FISCHER, Katrin: Die Trumgesellschaft in Goethes Wilhelm Meisters Lehrjahre. Eine Deutung unter Bezug auf Goethes Einstellung gegenüber Teleologie und im Kontext der Frage, was ein gelulngenes Leben gewährleistet.(11.10.04) In: Goethezeitportal. URL: [1]