Lua de Papel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Paper Moon)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paper Moon
Cartaz original do filme
No Brasil Lua de Papel
Em Portugal Lua de Papel
 Estados Unidos
1973 •  pb •  102 min 
Direção Peter Bogdanovich
Produção Frank Marshall
Peter Bogdanovich
Roteiro Alvin Sargent
Elenco Ryan O'Neal
Tatum O'Neal
Madeline Kahn
Randy Quaid
Gênero filme de comédia
filme de drama
Cinematografia László Kovács
Edição Verna Fields
Distribuição Paramount
Lançamento 9 de maio de 1973
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Paper Moon (bra/prt: Lua de Papel)[1][2] é um filme estadunidense, do gênero comédia dramática, dirigido por Peter Bogdanovich para a Paramount Pictures, com roteiro de Alvin Sargent baseado no romance Addie Pray, de Joe David Brown.[2]

A história se passa durante a Grande Depressão no estado do Kansas e é estrelado por Ryan e sua filha Tatum nos papeis de Moses e Addie, também pai e filha no filme.

Segundo Vincent Canby, do New York Times, a obra traz uma agradável justaposição entre o enredo de László Kovács, e as imagens em preto e branco que retratam o inquietante período da Depressão americana [3]. Roger Ebert deu sua maior classificação ao dizer ser esta mistura a maior virtude do filme [4].

Enredo[editar | editar código-fonte]

A história trata do vigarista Moses Pray (Ryan O'Neal) e a garota Addie Loggins (Tatum O'Neal), uma órfã filha de uma prostituta. Como Moses tivera um relacionamento com sua mãe, especula-se que esta seja sua filha - embora ele o negue. Moses se encarrega de levar a menina para uma tia e, no caminho, consegue extorquir 200 dólares do homem que havia atropelado a mãe dela, dizendo que o dinheiro seria para a garota. Ela escuta a trapaça e exige que ele lhe dê o dinheiro mas, já tendo gasto tudo, vê-se forçado a ficar com a menina até obter a quantia para restituí-la.

Addie logo compreende como Moses consegue dinheiro: aplica um golpe em viúvas recentes, visitando-as fingindo ser um vendedor de bíblias que havia feito um negócio com o falecido, para que as esposas paguem-lhe pelo livro. A menina junta-se à trapaça, fingindo ser sua filha, o que facilita no convencimento das viúvas. Com o passar do tempo os dois tornam-se uma dupla eficiente, e parecem se esquecer de que Addie deveria ser levada para a tia.

Viajando, Moses acaba se envolvendo com uma stripper chamada Miss Trixie Delight (Madeline Kahn) e sua oprimida empregada negra Imogene (P.J. Johnson). Embora Addie fique amiga de Trixie, o envolvimento de Moses com ela desperta o ciúme na garotinha, quando ele passa a dedicar mais atenção a ela. Addie descobre que Moses havia gasto o seu dinheiro para comprar um carro novo, a fim de impressionar a amante, então ela prepara um plano para se livrar de Miss Trixie - que resulta num flagrante desta com outro homem. Arrasado, Moses deixa a namorada para trás.

Em um hotel Moses consegue enganar um contrabandista de uísque: primeiro rouba-lhe a mercadoria e, em seguida, vende para o próprio o produto roubado. Mas o contrabandista é irmão do xerife do lugar, e rapidamente a dupla é presa. A menina consegue recuperar o dinheiro dos golpes, rouba a chave do carro e ambos escapam para o Missouri, onde a lei do Kansas não poderia atingi-los. O xerife segue-os até lá e, não podendo prendê-los, bate em Moses e toma-lhe o dinheiro. Humilhado, Moses leva a menina finalmente para a casa da tia. Mas a garota volta para ele, lembrando-o de que ainda lhe deve os duzentos dólares.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Óscar 1974[editar | editar código-fonte]

  • Melhor atriz coadjuvante (Tatum O'Neal) - vencedora[5]
  • Melhor atriz coadjuvante (Madeline Kahn) - indicada[5]
  • Melhor roteiro adaptado - indicado[5]
  • Melhor som - indicado[5]

Golden Globe Awards 1974[editar | editar código-fonte]

  • Estrela feminina do Ano (Tatum O'Neal) - vencedora[6]
  • Melhor filme - musical ou comédia - indicado[6]
  • Melhor ator - musical ou comédia (Ryan O'Neal) - indicado[6]
  • Melhor atriz - musical ou comédia (Tatum O'Neal) - indicada[6]
  • Melhor atriz coadjuvante (Madeline Kahn) - indicada[6]
  • Melhor diretor (Peter Bogdanovich) - indicado[6]


Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Lua de Papel». Portugal: CineCartaz. Consultado em 29 de novembro de 2018 
  2. a b «Lua de Papel». Brasil: CinePlayers. Consultado em 29 de novembro de 2018 
  3. Canby review
  4. Ebert review
  5. a b c d «46.º Óscar - 1974». CinePlayers. Consultado em 29 de novembro de 2018 
  6. a b c d e f «31.º Globo de Ouro - 1974». GloboPlayers. Consultado em 29 de novembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.