Paris Filmes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paris Filmes
Versão do logo da Paris Filmes exibido em seu canal no YouTube em 2021
Razão social LK Tel Distribuidora de Filmes Ltda.
Atividade Filmes
Gênero Distribuidora e Produtora
Fundação 1960[1]
Fundador(es) Sandi Adamiu[2]
Sede São Paulo, Brasil
Proprietário(s) Sandi Adamiu[3]
Empresa-mãe Grupo Paris Filmes
Divisões
  • Paris Entretenimento[4]
  • Paris Cultural[5]
  • Paris Pós[6]
Acionistas Globalgate Entertainment[1]
Faturamento R$ 200 milhões (estimativa de 2019)[3]
Antecessora(s) América Vídeo/Moviestar[2]
Website oficial parisfilmes.com.br

A Paris Filmes é uma distribuidora de filmes e um estúdio cinematográfico brasileiro. Foi fundada no Brasil em 1960 pelo imigrante romeno Sandi Adamiu, inicialmente distribuindo os filmes do estúdio francês Pathé.[2] Duas séries de filmes lançadas pela Paris Filmes registraram recordes de bilheteria, The Twilight Saga (bra:A Saga Crepúsculo) e The Hunger Games (bra:Jogos Vorazes), e no balanço anual de 2013 do Brasil, ultrapassou o market share (quota de mercado) das internacionais Disney, Fox e Sony Pictures.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Anos 1960-1990[editar | editar código-fonte]

A distribuidora foi criada no Brasil em 1960 por Sandi Adamiu, e começou exibindo produções da Pathé no Cine Marrocos.[8] Nos anos 1980, criou uma joint-venture com o Grupo Severiano Ribeiro.[9] Ainda na década de 1980, o Grupo Paris Filmes adquiriu a América Vídeo, e se especializou em filmes de ação.[2]

Anos 2000-2010[editar | editar código-fonte]

Nos anos 2000 e 2010, lançou no Brasil três séries de filmes de grande orçamento: The Twilight Saga (bra:A Saga Crepúsculo), The Hunger Games (bra:Jogos Vorazes) e Divergente. [10] A última parte da The Twilight Saga foi o segundo filme mais visto no país em 2012, com 9,5 milhões de ingressos vendidos.[2] No mesmo ano, a distribuidora teve uma das sete maiores bilheterias do Brasil, após formar o consórcio Downtown/Paris/RioFilme.[11]

2011

Em 2011 a Paris Filmes iniciou um acordo com a Downtown Filmes,[12] e até abril de 2016, dos 230 filmes lançados pela Paris Filmes, 156 foram em parceria com a Downtown.[13]

2013

Em 2013 os filmes da distribuidora alcançaram a marca de 20 milhões de ingressos vendidos, com dois deles estando entre os dez mais rentáveis do ano,[14] e ultrapassou o Market share de três distribuidoras internacionais: Disney, Fox e Sony Pictures.[7] No mesmo ano, foi a distribuidora com mais filmes indicados ao Prêmios Independent Spirit, com treze indicações.[15]

2014

Em 2014 foi uma das distribuidoras de cinema apoiadoras do Festival Varilux de Cinema Francês.[16]

Para o lançamento de The Hunger Games: Mockingjay - Part 1 (bra:Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1) em 2014, foi feita a maior campanha de marketing da distribuidora,[17] e foi registrado um recorde de venda de ingressos e na ocupação de número de salas dos cinemas do país, ocupando 1.336 de um total aproximado de 2.800 disponíveis. Tal fato gerou debates, com Manoel Rangel, da Agência Nacional de Cinema chamando de “predatória” a ocupação de quase 50% das salas com um filme.[18] Devido ao caso, a ANCINE elaborou um termo para limitar lançamentos de tais proporções. Em resposta, Marcio Fraccaroli, o então presidente da Paris Filmes, concordou com a proposta.[19]

2016

Em 2016 foi a distribuidora do Brasil mais destacada no Critics' Choice Awards, com os prêmios recebidos por La La Land (bra:La La Land: Cantando Estações).[20] No mesmo ano, junto com Downtown FFilmes, foi a responsável por distribuir 80% dos filmes brasileiros, com mais de 32 milhões de ingressos vendidos.[21]

2017

A partir de 2017, a Paris Filmes passou a fazer parte do consórcio Globalgate Entertainment, junto com a Lionsgate dos EUA, a VideoCine/Televisa do México, Belga de Benelux, Gaumont da França, Kadokawa do Japão, Lotte da Coreia, Nordisk Film da Escandinávia, TME da Turquia e Tobis da Alemanha.[1] A Globalgate é creditada nos anúncios de filmes internacionais da Paris Filmes como IDC (International Distribution Company, LLC.), seu logo é possivelmente encontrados nos filmes.

Ainda em 2017, a produtora Black Maria, de Afosno Poyart, se une a Paris Filmes e passa a se chamar Black Filmes.[22][23] Elis, filme distribuído pela Paris Filmes e Downtown Filmes foi o que mais teve indicações ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2017.[24]

Anos 2020[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2021, anunciou lançamento no Brasil do Cining, um serviço que permite redes de cinema criarem salas de cinema de virtual. Foi criado por Carlos Hansen, presidente e CEO da distribuidora de cinema chilena BF Distribution.[25] No mês seguinte, a Paris Filmes lançou Midsommar em edição limitada e definitiva em Blu-ray em parceria com a Versátil Home Vídeo. Inicialmente, foi autorizada uma tiragem de mil cópias, depois foram adicionadas mais 500 cópias ao estoque. Devido ao contrato, as edições só serão vendidas oficialmente na loja virtual da Versátil Home Vídeo.[26]

Divisão[editar | editar código-fonte]

Paris Entretenimento

Em 2014, a Paris Filmes fundou uma divisão de produção para seus filmes, a Paris Entretenimento.[4] Em abril 2019 anunciou um acordo com a Simba Content para investir na produção de filmes.[27] Em fevereiro de 2021 foi anunciada uma divisão da Paris Entretenimento, a Business Affairs, destinada para negócios e branded content.[28]

Paris Cultural

Em 2019 lançou a Paris Cultural, sua produtora de arte cênicas.[5]

Paris Pós

A Paris Pós é a divisão de pós-produção da Paris Filmes com sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro.[6]

Ações sociais e divulgação dos filmes[editar | editar código-fonte]

Versão anterior do logo da Paris Filmes

Em 2013, no ano de lançamento de Prisoners (bra:Os Supeitos), divulgou junto com a ferramenta MeuFilhoSumiu.com nas redes sociais ideias com base na então cartilha proposta pelo Centro Nacional de Crianças Desaparecidas.[29]

Em 2017, após iniciar uma parceria com a prefeitura de Ilha Bela, São Paulo, apresentou sessões de cinemas gratuitas para os moradores locais e turistas.[30] A ação aconteceu também em 2018 e 2019.[31] Ainda em 2017, ano de lançamento de Wonder (bra: Extraordinário) nos cinemas do Brasil, a Paris Filmes e a Kinoplex anunciaram a doação de parte do valor da bilheteria para ajudar nas cirurgias de crianças com deformidades faciais, a ação foi feita junto com a Operação Sorriso,[32] e em parceria com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e as Secretarias Municipais de Educação de Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o filme foi exibido para mil e quinhentos alunos e professores de escolas públicas na Cinemark,[33] também foi realizada uma sessão junto com o Cine Roxy.[34] E com o Portal Exibidor, foi enviado um boletim incentivando o mercado a praticar a gentileza.[35]

Em 2018, para o lançamento de I Can Only Imagine (bra:Eu Só Posso Imaginar) foram promovidas sessões junto com Ministério de Direitos Humanos do Brasil.[36] Em 2019, no lançamento do longa Five Feet Apart (bra:A Cinco Passos de Você) foram vendidas camisetas estilizadas para apoiar o Instituto Unidos Pela Vida.[37] No mesmo ano, junto com a Kinoplex, a Paris Filmes doou parte da renda de Turma da Mônica: Laços para a Ong Ampara Animal.[38] Em novembro de 2020, foi anunciado o movimento #JuntosPeloCinema para fortalecer o setor que tinha começado a reabrir com protocolos de segurança devido a pandemia de Covid-19.[39]

Prêmio[editar | editar código-fonte]

Prêmio ED
Prêmio ShowEast
  • 2016: Distribuidor Internacional do Ano para Marcio Fraccaroli, presidente da Paris Filmes (venceu)[41]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Globalgate Adds Paris Filmes, Cine Colombia To Consortium». DeadLine (em inglês). Consultado em 14 de junho de 2021 
  2. a b c d e «A Saga Paris Filmes». Consultado em 22 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 28 de janeiro de 2016 
  3. a b «Paris Filmes está pronta para entrar em cena». IstoÉ Dinheiro. Consultado em 14 de junho de 2021 
  4. a b «PARIS ENTRETENIMENTO INVESTE EM DESENVOLVIMENTO DE ROTEIROS PARA ALCANÇAR SUCESSO NOS CINEMAS». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  5. a b «A Paris Filmes faz lançamento de sua produtora de artes cênicas e exposições, a Paris Cultural, com cocktail na Casa Pompéia.». Glamurama. Consultado em 15 de junho de 2021 
  6. a b «PARIS PÓS EXPANDE ATUAÇÃO NO MERCADO COM AMPLIAÇÃO DE EQUIPE E ABERTURA DE NOVO ESCRITÓRIO». Portal Exibidor. Consultado em 7 de setembro de 2021 
  7. a b «EXIBIDOR ENTREVISTA: MARCIO FRACCAROLI, PRESIDENTE DA PARIS FILMES». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  8. «Institucional». Paris Filmes. Consultado em 13 de junho de 2021. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2014 
  9. «Marcos na exibição de filmes no Brasil». UFBA. Consultado em 13 de junho de 2021. Arquivado do original em 14 de junho de 2021 
  10. «Convergente terá o maior lançamento da franquia». Filme B. Consultado em 13 de junho de 2021 
  11. «Distribuição consagra cartelas fortes e parcerias». Filme B. Consultado em 13 de junho de 2021 
  12. «"CINEMA BRASILEIRO PRECISA AUMENTAR A OFERTA DE PRODUTOS COMPETITIVOS", DIZ BRUNO WAINER». Portal Exibidor. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  13. «PARIS E DOWNTOWN COMEMORAM RESULTADOS E REVELAM NOVAS PROMESSAS». Portal Exibidor. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  14. «PARIS FILMES ATINGE A MARCA DE 20 MILHÕES DE INGRESSOS VENDIDOS EM 2013». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  15. «"12 YEARS A SLAVE" FOI O LÍDER E PARIS FILMES RECEBEU 13 INDICAÇÕES». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  16. «Parceiros | Festival Varilux de Cinema Francês 2014». Festival Varilux de Cinema Francês. Consultado em 3 de julho de 2021. Arquivado do original em 19 de agosto de 2016 
  17. «"JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA" TEM A MAIOR CAMPANHA DE MARKETING REALIZADA PELA PARIS FILMES». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  18. «Jogos Vorazes é recorde polêmico no país». Correio do Estado. Consultado em 13 de junho de 2021 
  19. «PRESIDENTE DA PARIS FALA SOBRE LIMITAÇÃO DE MEGALANÇAMENTOS». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  20. «22º CRITICS' CHOICE AWARDS DESTACA FILMES DA PARIS FILMES E DA SONY». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  21. «LANÇAMENTOS DA PARIS FILMES VENDERAM MAIS DE 32 MILHÕES DE INGRESSOS EM 2016». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  22. «BLACK MARIA SE UNE À PARIS FILMES». Portal Exibidor. 24 de agosto de 2017. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  23. «BLACK FILMES REFORÇA EQUILÍBRIO DE QUALIDADE E VIÉS COMERCIAL PARA O CINEMA». Portal Exibidor. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  24. «"ELIS" E "AQUARIUS" SÃO OS MAIS INDICADOS AO GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2017». Portal Exibidor. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  25. «EXECUTIVO RESPONSÁVEL PELO CINING FALA SOBRE LANÇAMENTO DA INICIATIVA NO BRASIL». Portal Exibidor. Consultado em 16 de junho de 2021 
  26. «Blu-ray: Midsommar - O Mal Não Espera a Noite - Edição Definitiva Limitada (2 Blu-rays)». Versátil Home Vídeo. Consultado em 8 de outubro de 2021 
  27. «PARIS FIRMA PARCERIA PARA INVESTIMENTO PRIVADO EM PRODUÇÕES». Portal Exibidor. Consultado em 15 de junho de 2021 
  28. «PARIS ENTRETENIMENTO TERÁ NOVA DIVISÃO DE NEGÓCIOS E BRANDED CONTENT». Portal Exibidor. Consultado em 15 de junho de 2021 
  29. «PARIS FILMES CRIA AÇÃO COM ORIENTAÇÕES PARA EVITAR O DESAPARECIMENTO DE CRIANÇAS». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  30. «INICIATIVA DA PARIS FILMES LEVA CINEMA GRATUITO PARA MORADORES E TURISTAS DE ILHABELA (SP)». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  31. «PELO TERCEIRO ANO, PARIS FILMES LEVA CINEMA GRATUITO PARA ILHABELA». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  32. «KINOPLEX E PARIS FILMES DOARÃO PARTE DA RENDA DE "EXTRAORDINÁRIO" PARA CIRURGIAS DE CORREÇÃO FACIAL». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  33. «PARIS FILMES PROMOVE SESSÕES DE "EXTRAORDINÁRIO" PARA ALUNOS E DOCENTES DA REDE PÚBLICA». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  34. «CINE ROXY REALIZA EXIBIÇÃO INCLUSIVA DE "EXTRAORDINÁRIO" E PROMOVE HÁBITO CULTURAL DE IR AO CINEMA». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  35. «PARIS FILMES INCENTIVA MERCADO A PRATICAR GENTILEZA EM CAMPANHA DE "EXTRAORDINÁRIO"». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  36. «COM ESTREIA DE "EU SÓ POSSO IMAGINAR", PARIS FILMES FAZ PARCERIA COM O MINISTÉRIO DOS DIREITOS HUMANOS». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  37. «PARIS FALA SOBRE CAMPANHA DE "A CINCO PASSOS DE VOCÊ"». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  38. «KINOPLEX E PARIS DOAM PARTE DA RENDA DE "TURMA DA MÔNICA" PARA ONG». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  39. «MOVIMENTO #JUNTOSPELOCINEMA LANÇA CAMPANHA E ANUNCIA ESTREIAS NACIONAIS». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 
  40. «PRÊMIO ED 2013: KINOPLEX, CINÉPOLIS E DISNEY SÃO DESTAQUES DESTA EDIÇÃO». Portal Exibidor. Tonks. 12 de dezembro de 2013. Consultado em 22 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2021 
  41. «PARIS FILMES É A PRIMEIRA DISTRIBUIDORA BRASILEIRA A GANHAR PRÊMIO INTERNACIONAL NA SHOWEAST». Portal Exibidor. Consultado em 14 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]