Parque Botânico Vale em Vitória

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Inaugurado em maio de 2004, o Parque Botânico Vale fica no Complexo Industrial do Porto de Tubarão, em Vitória, capital do Espírito Santo. Distante 12 quilômetros do centro da cidade, o Parque está localizado dentro do Cinturão Verde da Vale e revela o processo de restauração florestal e preservação da Mata Atlântica.

São 33 hectares de vegetação voltados para a preservação cultural e biológica da região. Abertos à visitação e ao lazer dos moradores e visitantes da cidade, estabelecem a integração entre a comunidade e a Vale. Sua localização foi estrategicamente escolhida para permitir o acesso do público sem interferir com as rotinas operacionais que a Vale desenvolve na área.

Características do município[editar | editar código-fonte]

  • Latitude: -20° 19' 10
  • Longitude: 40° 20' 16
  • Localizada em uma ilha, a cidade de Vitória possui uma vegetação composta, em grande parte, por floresta tropical. A temperatura média anual é de 23 graus Celsius.
  • Em 2010, segundo o IBGE, o município possuía 325.453 habitantes em uma área de 99 Km².[1]

O Parque[editar | editar código-fonte]

Mais de 140 espécies de árvores compõem a flora diversificada do Parque Botânico Vale, com destaque para o pau-brasil, jacarandá e ipê. Sua fauna silvestre apresenta espécies como caticoco, gambás, saguis e diversas espécies de aves que podem ser vistas em cinco trilhas ecológicas monitoradas. O parque conta também com um orquidário com cerca de 450 mudas, de 150 espécies nacionais e internacionais em sua estufa.

Jardim Sensorial[editar | editar código-fonte]

O Jardim Sensorial do Parque Botânico da Vale é o primeiro da cidade de Vitória. E seu objetivo é proporcionar um verdadeiro encontro com o meio ambiente e a descoberta de sensações. Sua estrutura, com cerca de 100 metros quadrados, proporciona aos visitantes a oportunidade de explorar a natureza em um circuito que estimula os cinco sentidos humanos. Para sensibilizar o tato, pode-se tocar nas plantas e flores, sentindo as diferenças entre textura e tamanho. Em relação ao olfato, por exemplo, a percepção dos aromas é desenvolvida em canteiros de ervas aromáticas, plantas medicinais e flores. Quanto ao paladar, o visitante pode experimentar hortaliças, muitas vezes usadas como tempero na culinária tradicional. A audição é estimulada por uma cascata de pedras, ruídos típicos da floresta e pelo sistema de som do jardim, que reproduz o canto de pássaros.[2]

Para poder atender o público em geral, os orientadores do Parque Botânico Vale também receberam treinamento em libras, a linguagem dos sinais utilizada por pessoas com deficiência auditiva.

Vagão do Conhecimento[editar | editar código-fonte]

No dia 06/05/2011 foi inaugurado o Vagão do Conhecimento, carro de passageiros com 18 metros de comprimento totalmente adaptado para receber 3,5 mil livros e 500 audiolivros (obras literárias compiladas em CDs), além de computadores conectados à internet.

Instalado sobre trilhos ferroviários na entrada do Parque, o Vagão é o primeiro espaço do Espírito Santo a abrigar uma audioteca. A proposta, com esse acervo, é promover o acesso à informação a pessoas com deficiência visual que não tenham conhecimento do Braille. A “biblioteca sobre trilhos” também possui mesas adaptadas e rampa de acesso para cadeirantes.

O Vagão do Conhecimento fica aberto ao público, gratuitamente, de terça a domingo, das 8h às 17h. Não é necessário agendamento prévio para pesquisar o acervo da biblioteca.

Parte dos livros reunidos no Vagão do Conhecimento foi reunida com a colaboração dos empregados Vale do Complexo de Tubarão. Em uma campanha que durou 20 dias, eles doaram 1521 exemplares, de clássicos da literatura a exemplares sobre botânica e história do Brasil.[3]

Visitação[editar | editar código-fonte]

O Parque oferece diversas atrações aos visitantes, como trilhas ecológicas guiadas, visita ao Complexo de Tubarão, parque de diversão infantil ecologicamente correto e uma programação de exposições temáticas. Possui uma infra-estrutura para eventos com anfiteatro, salas de aula para mini-cursos, estacionamento e módulos com informações sobre educação ambiental que retratam temas como o bioma do Espírito Santo e o ciclo do minério de ferro.

A Vale abre as portas para a comunidade proporcionando aos visitantes conhecerem o seu processo produtivo, a sua história, os cuidados ambientais desenvolvidos através da realização do circuito dentro do Complexo de Tubarão com ônibus.

Mensalmente, o parque também oferece aos visitantes e estudantes uma programação diversificada que busca trabalhar a educação ambiental, e difundir a cultura regional.

Trilhas Ecológicas: Terça a sexta-feira: 09h, 10h, 14h e 15h. Finais de semana e feriados: 10h, 11h, 14h e 15h. Para a realização é necessário alguns cuidados como o uso de tênis ou sapato fechado.

Visita ao Complexo de Tubarão: Terça a sexta-feira: 09h, 10h, 14h e 15h. Finais de semana e feriados: 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h.

Endereço: Av dos Expedicionários s/n, Jardim Camburi, Vitória/ ES Informações: (+55 27) 3333-6200[4]

Notas e referências