Paulinho Trompete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre alguém que morreu recentemente. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 25 de agosto de 2019; editado pela última vez em 18 de agosto de 2019) Twemoji 1f464.svg
Paulinho Trompete
Informação geral
Nome completo Paulo Roberto de Oliveira
Nascimento 30 de maio de 1950
Local de nascimento Rio de Janeiro-RJ
Morte 7 de agosto de 2019 (69 anos)
Local de morte Rio de Janeiro-RJ
Gênero(s) gospel, jazz, MPB
Instrumento(s) trompete
Gravadora(s) Lath Jazz/Sony Music, Visom
Afiliação(ões) Chico Buarque, Gilberto Gil, Cazuza Dizzy Gillespie, Ray Charles

Paulo Roberto de Oliveira (Rio de Janeiro, 30 de maio de 1950 - Rio de Janeiro, 7 de agosto de 2019), mais conhecido como Paulinho Trompete, foi um trompetista brasileiro, conhecido por ser o compositor de temas de vários especiais da TV Globo, como "Som Brasil", "Criança Esperança", "Gonzaguinha", Elis Regina" e "Fama", entre outros, além do tema de abertura do programa "Studio Jazz", da TVE.[1][2][3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Paulinho começou a tocar trompete ao ganhar o instrumento de sua mãe aos 8 anos de idade, e logo passou a tocar na igreja. Aos 13 anos, apresentou-se no Programa do Chacrinha, e, eleito o "Melhor Instrumentista Mirim", permaneceu durante um ano no trono.

Aos 16 anos, iniciou sua carreira profissional, a princípio atuando em bailes com várias bandas, como Ed Lincoln, Os Devaneiros, Laffayete, Som 7 e Cry Baby. Mais tarde, faria apresentações no exterior, com destaque para o Olympia de Paris e o Carnegie Hall de Nova York, ao lado de Edison Machado, Idriss Sulyvan e Tânia Maria. Tocou também com artistas internacionais, como Dexter Gordon, Dizzy Gillespie, Jimmy Smith, Ray Charles e Chet Baker.

Em 1990, lançou no mercado internacional, pelo selo Lath Jazz, da Sony Music, o LP "Um sopro de Brasil"

Participou do Free Jaz Festival, com a Banda Brasil All Stars, em 1995, e com sua própria banda, em 1996.

Em 2008, ao lado da Banda Sambop, grava seu terceiro álbum, "Tema Feliz", pelo selo Guanabara, em que homenageia Durval Ferreira. Este álbum ganhou 5 estrelas e destaque no Segundo Caderno do Jornal O Globo, além de o prêmio de melhor cd latino de 2009 pela revista JAZZIZ-EUA.[4]

Morte[editar | editar código-fonte]

Paulinho faleceu em 7 de agosto de 2019, depois de ficar um mês internado no Hospital Samaritano, do Rio de Janeiro, lutando contra um câncer no cérebro.[2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1990 - Um sopro de Brasil (LP - Selo "Lath Jazz/Sony Music")
  • 1996 - Um sopro de Brasil II (CD - Selo "Visom")
  • 2008 - Paulinho Trompete E Banda Sambop ‎– Tema Feliz (CD - Selo "Guanabara")

Referências

  1. Página do músico no Dicionário cravo Albim
  2. a b g1.globo.com/ Paulinho Trompete, músico que tocou com Chico Buarque e Gilberto Gil, morre aos 69 anos
  3. radios.ebc.com.br/ Paulinho Trompete aborda os 50 anos de carreira no Armazém Cultural
  4. espacodotrompete.com/ Paulinho trompete - Bio

Ligações externas[editar | editar código-fonte]