Perafita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o município da Espanha, veja Perafita (Espanha). Para um antigo monumento megalítico, veja menir.
 Portugal Perafita  
—  Freguesia  —
Brasão de armas de Perafita
Brasão de armas
Localização no concelho de Matosinhos
Localização no concelho de Matosinhos
Perafita está localizado em: Portugal Continental
Perafita
Localização de Perafita em Portugal
Coordenadas 41° 13' 26" N 8° 41' 56" O
País  Portugal
Concelho MTS1.png Matosinhos
 - Tipo Junta de freguesia
Área
 - Total 9,47 km²
População (2011)
 - Total 13 607
    • Densidade 1 436,9/km2 
Orago São Mamede

Perafita é uma freguesia portuguesa do concelho de Matosinhos, com 9,47 km² de área e 13 607 habitantes (2011)[1] . Densidade: 1 436,9 hab/km². Perafita foi elevada a vila em 28 de janeiro de 2005.

Foi uma freguesia agregada em 2013, no âmbito da reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Lavra e Santa Cruz do Bispo, formar uma União de Freguesias denominada União das freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo.[2] A Lei 11-A/2013, de 28 de Janeiro conferiu-lhe o direito de ser a sede desta União de Freguesias.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Perafita [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 052 1 162 1 546 1 770 2 115 2 122 2 630 3 329 3 788 5 193 7 904 10 053 11 340 12 298 13 607
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 2 063 1 833 7 047 1 355 16,8% 14,9% 57,3% 11,0%
2011 2 086 1 565 7 951 2 005 15,3% 11,5% 58,4% 14,7%

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A origem do nome Perafita vem do latim Petra ficta (Pedra fixa), quer pelas pedras que delimitavam a propriedade ou por algum menir ou anta pré-histórica desta região. Perafita tem, por isso, uma história marcada pela antiguidade do seu povoamento. São vários os vestígios arqueológicos encontrados.

Da mesma forma, a instituição paroquial é muito antiga. Já aparecem referências ao orago S. Mamede na primeira metade do século XI, e a crença popular no santo poderá mesmo ser anterior. Nesta altura, grande parte do território da actual freguesia encontrava-se sujeita ao Mosteiro de Moreira e integrada nas Terras da Maia.

No século XIX, mais concretamente em 1832, Perafita foi palco do desembarque de D. Pedro e seus fiéis, decididos a combater D. Miguel e o absolutismo em Portugal. O Obelisco da Memória, situado na Praia da Memória, em Pampelido, relembra esses momentos que a história registou, erradamente, como os “Bravos do Mindelo”.

Pertenceu ao concelho da Maia até 1853, data em que passou para o antigo concelho de Bouças (actualmente Matosinhos).[4]


No século XX, uma série de empreendimentos possibilitou o crescimento económico e urbanístico de Perafita. Mesmo não localizados totalmente na área de freguesia, o porto de Leixões, o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro ou a Petrogal condicionaram fortemente a sua evolução.

O desenvolvimento da zona de Perafita, a que atrás se aludiu, foi uma consequência óbvia dessas novas infra-estruturas. Actualmente, o lugar do Freixieiro – fértil em fábricas e espaços para comércio e serviços – é bem o retrato de uma parte da freguesia, visto que a outra parte tem na orla marítima um representante bem mais calmo e, por vezes, rural.

No desenvolvimento de Perafita o turismos é uma aposta segura; as suas lindas praias, todas elas de bandeira azul, com enormes areais dourados, a convidam-nos a um tranquilo espreguiçar, o mar é o suporte da grande variedade de pescado que podemos apreciar primorosamente bem cozinhado nos restaurantes da orla marítima, e há vários espaços onde podemos praticar desporto e pormos á prova os nossos reflexos nos dois kartódromos aqui instalados.

Património[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Arquivado desde o original em 4 de Dezembro de 2013. Consultado em 21 de Março de 2014. 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 21 de março de 2014.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  4. C.M.Matosinhos, DE MATOSINHOS, Matosinhos Câmara Municipal , 21 de Abril de 2015