PhoneGap

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
PhoneGap (Cordova)
Desenvolvedor Adobe Systems, Joe Bowser, Michael Brooks, Rob Ellis, Dave Johnson, Anis Kadri, Brian Leroux, Jesse MacFadyen, Filip Maj, Eric Oesterle, Brock Whitten, Herman Wong, Shazron Abdullah
Plataforma Software Livre
Lançamento dezembro de 2006
Versão estável 4.2.0
Linguagem JavaScript, HTML5, CSS3, Java, C++, C# and Objective-C
Sistema operacional Android, BlackBerry, Firefox OS, iOS, Symbian, Ubuntu Touch, webOS, Windows Phone, Windows 8
Gênero(s) desenvolvimento mobile
Licença Apache 2.0 License[1]
Página oficial phonegap.com
cordova.apache.org

[2]

PhoneGap é um framework para desenvolvimento de aplicativos móveis em código aberto. Ele se utiliza da tecnologia Apache Cordova para acessar a funções dos aparelhos móveis como acelerômetro, câmera e geolocalização, e permite por meio de alguns que os desenvolvedores criem aplicações utilizando HTML5, CSS3 e JavaScript sem a necessidade de depender de APIs específicas. Os aplicativos criados são compatíveis com iOS, Windows Phone e Android.

Os aplicativos resultantes são híbridos, no sentido de que não são nem aplicativos móveis nativos nem puramente web-based. Em vez de utilizar a UI nativa de cada plataforma toda renderização do layout é feita por meio de webviews, por outro lado não se trata simplesmente de apps webs pois estes aplicativos tem acesso as API's nativas de cada dispositivo e podem ser empacotados para distribuição.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Inicialmente desenvolvido no iPhoneDevCamp, evento ocorrido em São Francisco em 2006,[3] por Rob Ellis, Eric Oesterle e Brock Whitten, todos da Nitobi Software. Já em 2009 levou o o prêmio People's Choice Award durante o Web 2.0 Conference promovido pela O'Reilly Media.[4]

A Apple Inc. confirmou em 2010 que a plataforma está de acordo com os parâmetros da licença para desenvolvedores iOS.[5] Além disso, o PhoneGap ja é usado por muitas aplicações para plataformas móveis entre elas, Asial's Monaca,[6] ViziApps,[7] Worklight,[8][9] Convertigo,[10][11] e appMobi[12] como a espinha dorsal do funcionamento de seus aplicativos.

Em 2011 a Adobe anunciou a compra do software da Nitobi Software.[13] Na mesma época o código fonte do projeto foi doado pela Adobe para a fundação Apache e desde então virou um projeto totalmente aberto com uma comunidade crescente.

Phonegap Build[editar | editar código-fonte]

As primeiras versões do PhoneGap exigiam que, para se criar aplicativos para o iOS, este deveriam ser criado em um computador da Apple e para desenvolver para Windows Phone, fossem criados em um computador rodando Windows. A partir de setembro de 2012, a Adobe lançou o PhoneGap Build , um serviço integrado com outras ferramentas da empresa. Trata-se de uma plataforma web para empacotamento e criação de aplicativos utilizando a tecnologia PhoneGap. Com ela, ao invés de você configurar seu ambiente com o SDK de cada plataforma, você pode enviar seu código que é então armazenado em nuvem e com ele pode gerar os pacotes de instalação dos aplicativos para cada sistema operacional.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Os aplicativos feitos com PhoneGap utilizam HTML5 e CSS3 para implementar a interface de usuário e Javascript para compor sua lógica. Apesar do HTML5 permitir acesso a alguns a recursos do hardware, como acelerômetro, câmera e GPS, estes recursos ainda não são suportados por todos os browsers móveis, particularmente pelas versões mais antigas do Android. Para superar esta limitação o PhoneGap inclui funções dentro das WebViews nativas de cada aparelho e para acessar recursos nativos. [14]

Por outro lado o uso de tecnologias web faz com que muitos aplicativos do PhoneGap sejam mais lentos do que aplicativos nativos com funcionalidades similares.[15] Adobe Systems alerta ainda que aplicativos feitos com o PhoneGap podem ser rejeitados pela Apple caso sejam lentos demais ou não tenham a mesma aparência e consistência de layout dos aplicativos nativos.[16][17]

Supported platforms[editar | editar código-fonte]

Atualmente o PhoneGap permite o desenvolvimento de aplicativos para Apple iOS, BlackBerry, Google Android, LG webOS, Microsoft Windows Phone (7 e 8), Nokia Symbian OS, Tizen (SDK 2.x), Bada, Firefox OS e Ubuntu Touch. A tabela abaixo lista os recursos de hardware suportados por cada sistema operacional [18][19][20]

Recurso iPhone /iPhone 3G iPhone 3GS e mais novos Android 1.0 – 4.4 Windows Phone BlackBerry 10 and PlayBook OS BlackBerry OS 4.6–4.7 BlackBerry OS 5.0-6.0+ Bada Symbian webOS Tizen Ubuntu Touch Firefox OS
Acelerômetro Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Câmera Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Bússola Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Lista de Contato Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Arquivos Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Geolocalização Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Mídia Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Rede Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Notificação (alerta, som, vibração) Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
Gravar na memória Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «PhoneGap License». Phonegap.com. Consultado em 9 de outubro de 2013 
  2. «FAQ | PhoneGap Build | Edge Tools & Services | Adobe & HTML». Html.adobe.com. Consultado em 9 de outubro de 2013 
  3. Darryl K. Taft (13 de março de 2009). «PhoneGap Simplifies iPhone, Android, BlackBerry Development». Eweek.com. Consultado em 9 de outubro de 2013 
  4. Davis, Lidija (2 de abril de 2009). «PhoneGap: People's Choice Winner at Web 2.0 Expo Launch Pad». Readwriteweb.com. Consultado em 7 de abril de 2012 
  5. «PhoneGap and the Apple developer license agreement. « PhoneGap». Phonegap.com. 14 de abril de 2010. Consultado em 7 de abril de 2012 
  6. «Develop Awesome PhoneGap Apps with Awesome Tools». monaco.mobi. Consultado em 10 de junho de 2014 
  7. «Create Mobile and Web Apps with HTML5 and JavaScript». ViziApps.com. Consultado em 7 de abril de 2012 
  8. «Mobile Application Platform and Tools». Worklight. 16 de janeiro de 2012. Consultado em 7 de abril de 2012 
  9. «How PhoneGap plays an important part in our Enterprise offering « PhoneGap». Phonegap.com. 27 de junho de 2011. Consultado em 7 de abril de 2012 
  10. «Open Source Mobile Enablement and Enterprise Mashups». Convertigo. Consultado em 7 de abril de 2012 
  11. «Convertigo Mobilizer Uses PhoneGap Build APIs « PhoneGap». Phonegap.com. 7 de julho de 2011. Consultado em 7 de abril de 2012 
  12. «Create Mobile and Web Apps with HTML5 and JavaScript |». appMobi.com. Consultado em 7 de abril de 2012 
  13. Shankland, Stephen (3 de outubro de 2011). «Adobe buys PhoneGap, TypeKit for better Web tools | Deep Tech - CNET News». News.cnet.com. Consultado em 7 de abril de 2012 
  14. «The Development of Mobile Applications using HTML5 and PhoneGap on Intel Architecture-Based Platforms». 22 de junho de 2012. Consultado em 17 de fevereiro de 2013. However, HTML5 has some limitations. Most prominent, is the lack of API to access device hardware and sensors such as accelerometer, compass, GPS, etc. While native applications can access device hardware, they lack the portability that web apps provide. Thus, a solution is to code a hybrid application, which cumulatively uses the benefits of native and web apps. 
  15. Sapan Diwakar (21 de junho de 2012). «Titanium vs Phonegap vs Native application development». Consultado em 17 de fevereiro de 2013 
  16. «PhoneGap advice on dealing with Apple application rejections». Adobe Systems. 29 de outubro de 2012. Consultado em 17 de fevereiro de 2013 
  17. «Creating apps with PhoneGap: Lessons learned». Adobe Systems. 17 de setembro de 2012. Consultado em 17 de fevereiro de 2013. When you add more complex CSS3 elements, heavy transitions, and supporting multiple devices (such as iOS and Android), however, it makes you realize that there are few steps you must iron out to prevent hair loss 
  18. http://docs.phonegap.com/en/edge/guide_support_index.md.html#Platform%20Support
  19. «PhoneGap supported features». Phonegap.com. Consultado em 9 de outubro de 2013 
  20. http://www.htmlpanda.com/blog/phonegap-app-development-supported-platforms-with-native-features/