Plastic Planet (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Werner Boote na première de seu filme.

Plastic Planet ("Planeta de Plástico", no Brasil)[1] é um documentário austríaco de 2009, do diretor Werner Boote.[2] [3] Expõe a situação de uma indústria que gera centenas de bilhões de dólares anualmente na forma de produtos convenientes que povoam cada lugar da existência humana.[2] Seu avô ajudou a produzir a "substância milagrosa", o plástico, bem antes do Bisfenol A migrar para o interior dos corpos das pessoas e a Grande Porção de Lixo do Pacífico imundiçar os mares.[2]

O filme foi gravado em 25 países, em locais variando de uma fábrica na Alemanha a uma enorme pilha de lixo na Índia.[4] No caminho, Boote mostra que mesmo os produtos plásticos de aparência mais inocente podem possuir compostos e produtos químicos que causam grandes problemas de saúde.[4] De acordo com o filme, um dos maiores males é o Bisfenol A.[4] O filme também aborda outros plásticos potencialmente danosos, como o PVC e ftalatos.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. GNT apresenta documentário inédito sobre a indústria do plástico GNT (7 de novembro de 2010). Visitado em 19 de abril de 2013. "O GNT abre a programação especial 'Alerta Natureza' com a exibição do inédito 'Planeta de Plástico' no domingo (07), à 0h. Escrito e dirigido pelo documentarista austríaco Werner Boote, o doc conta a história do plástico, cuja produção global superou a do aço em 1979."
  2. a b c Plastic Planet Delivers Sobering Message (em inglês) Wired (14 de janeiro de 2011). Visitado em 16 de abril de 2013. "Plastic has infested everything from our blood to our oceans, according to mildly enviropocalyptic documentary Plastic Planet[...]. [...] director Werner Boote’s 2009 Austrian documentary is a fair-minded but frightening exposé of an industry that generates hundreds of billions of dollars annually on the backs of convenient products that populate every corner of human existence. Although Boote comes off as a kindler, gentler Michael Moore, he’s no noob: His grandfather helped manufacture the “miracle substance” plastic long before bisphenol A migrated into our bodies and the Great Pacific Garbage Patch befouled our seas."
  3. Pode uma família viver (quase) sem plásticos? Público (27 de junho de 2012). Visitado em 19 de abril de 2013. "Quando regressaram à Áustria viram o documentário “Plastic Planet”, do realizador austríaco Werner Boote, sobre os efeitos tóxicos do plástico no Ambiente, e decidiram mudar o seu estilo de vida."
  4. a b c d 'Plastic Planet' zooms in on the perils of chemicals (em inglês) The National (16 de outubro de 2009). Visitado em 16 de abril de 2013. "The documentary was filmed in 25 countries, at sites ranging from a manufacturing plant in Germany to an enormous trash heap in India. Along the way, Boote discovers that even the most innocent-seeming plastic products can contain compounds and chemicals that cause major health problems. One of the biggest threats, according to the film, is a chemical called bisphenol A, or BPA. [...] The film also looks into other potentially harmful plastics such as PVC, [...] and phthalates[...]."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]