Pompônio Mela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

POMPÓNIO MELA[editar | editar código-fonte]

Representação do mundo, segundo Petrus Bertius, baseado em Pompónio Mela.

Pompônio Mela (português brasileiro) ou Pompónio Mela (português europeu) Pompónio Mela (Português / PT-PT) (em latim: Pomponius Mela) nasceu em Tingentera (Algeciras), no século I d.C., sendo contemporâneo da época do imperador Cláudio.

Pompónio Mela descobriu o Lago de Constança e é autor de um compêndio geográfico que se compõe de três volumes de título "De Chorographia", que escreveu nos anos 40 do século I. O terceiro livro refere-se às terras da Hispânia, Gália, Germânia, chega até Ásia e analisa parte do continente africano. Embora esta seja uma das primeiras obras onde se realiza uma análise puramente geográfica, não contém dados técnicos e alguma informação que transmite resulta equívoca.

Um dos trechos mais interessantes, são as descrições que faz dos povos. O seu estilo literário recorda o de Salústio, pela sua complicada retórica, obra que foi fonte de documentação para muitos autores, desde Plínio, até Petrarca. Durante o Renascimento foi um dos autores mais admirados da Antiguidade.

Assim descreve a Hispânia:

Pompónio Mela foi o primeiro também a falar sobre as criaturas fabulosas conhecidas como fadas. Tendo citado então um nome, Flare a qual descreveu como a grande fada.[editar | editar código-fonte]

Pompónio Mela também descobriu o lago de Constança *( Em alemão: Bodensee)*

Ligações externas[editar | editar código-fonte]