Portão do Mar de Porto-Pim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portão do Mar de Porto Pim visto a partir do Monte da Guia.
Portão do Mar de Porto Pim: interior.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

O Portão do Mar de Porto-Pim, também referido como Reduto da Patrulha, localiza-se na confluência da rua do Pasteleiro com a travessa do Porto Pim, na freguesia das Angústias, cidade e concelho da Horta, na ilha do Faial, nos Açores. Integra o complexo das fortificações da Baía de Porto Pim.

História[editar | editar código-fonte]

Erguido no século XVII, tinha como função proteger o acesso ao Porto Pim, primitivo porto da Horta. Integrava o conjunto de fortificações que fechavam aquele ancoradouro, coordenadas pelo Forte de São Sebastião.[1]

No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1702-1714) encontra-se referido como "O Reduto da Patrulha." na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710".[2]

Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto Regulamentar Regional n.º 13/84/A, de 31 de Março e n.º 4 do artigo 58.º do Decreto Legislativo Regional n.º 29/2004/A, de 24 de Agosto.

Características[editar | editar código-fonte]

Apresenta planta em "L", em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco nas fachadas voltadas para terra, e de pedra aparelhada à vista nas fachadas viradas para o mar, nos cunhais e nas molduras dos vãos de uma fachada virada para terra. Nas fachadas voltadas para o mar as juntas são pintadas de branco. Possui um só piso e cobertura em terraço, onde se abrem dez (sete?) canhoneiras.

Dá acesso a uma rampa de varagem de embarcações, através de uma passagem que atravessa o imóvel e no ângulo das duas fachadas voltadas para o mar implanta-se uma guarita de planta hexagonal.

Referências

  1. Guia do Património Cultura dos Açores, Faial, Pág. 78, ISBN 972-96057-1-8, 1ª Edição, 2003
  2. "Fortificações nos Açores existentes em 1710" in Arquivo dos Açores, p. 179. Consultado em 8 dez 2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CASTELO BRANCO, António do Couto de; FERRÃO, António de Novais. "Memorias militares, pertencentes ao serviço da guerra assim terrestre como maritima, em que se contém as obrigações dos officiaes de infantaria, cavallaria, artilharia e engenheiros; insignias que lhe tocam trazer; a fórma de compôr e conservar o campo; o modo de expugnar e defender as praças, etc.". Amesterdão, 1719. 358 p. (tomo I p. 300-306) in Arquivo dos Açores, vol. IV (ed. fac-similada de 1882). Ponta Delgada (Açores): Universidade dos Açores, 1981. p. 178-181.
  • Faial, Açores: Guia do Património Cultural. Edição Atlantic View – Actividades Turísticas, Lda., 2003. ISBN 972-96057-1-8 p. 78.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Portão do Mar de Porto-Pim