Prédio da Inspetoria da Receita Federal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inspetoria da Receita Federal
O Atlas na fachada sul

O Prédio da Inspetoria da Receita Federal em Porto Alegre, RS, faz parte do importante grupo de edificações históricas localizadas no entorno da Praça da Alfândega.

A primeira alfândega de Porto Alegre foi criada por Carta Régia de 15 de julho de 1800, mas só foi instalada em 1 de agosto de 1804, tendo seu prédio original sido inaugurado em 1806 onde hoje fica a Praça, e que então ficava às margens do lago Guaíba.[1]

Suas atividades foram suspensas em 3 de março de 1836 em virtude da instabilidade política e institucional causada pela Revolução Farroupilha, e os servidores foram transferidos para outros postos alfandegários. Em 20 de abril de 1898 foi abolida, mas logo reinstalada, em 31 de outubro de 1899, voltando a atuar em 1 de setembro de 1900. Em 1968 foi transformada em Delegacia da Receita Federal, e hoje ali funciona a sua Inspetoria.[1]

O prédio atual, em estilo eclético, localizado na área aterrada que ampliou parte do centro da cidade, levou 22 anos para ser concluído, e por causa deste longo tempo o edifício foi apelidado de uma outra Santa Engrácia, tendo as obras iniciado em 1911 e terminado só em 1933 por causa de diversos problemas contratuais e escassez de recursos. O arquiteto responsável foi o alemão Hermann Otto Menschen.[1]

Ocupava todo o quarteirão, mas atualmente o divide com um edifício moderno que impede a visualização de sua fachada norte. A entrada principal se dá pela Avenida Sepúlveda s/nº, e a fachada nesta rua, com dois pisos e de volumetria simétrica e tripartida, se caracteriza por uma série de aberturas de variado feitio, com um grande frontispício com sacada acima da porta, e terminando em um frontão de perfil neo-barroco, onde está instalado um grande baixo-relevo do brasão da República. Ladeando este volume central, frontões menores completam a decoração.[1]

As fachadas laterais tem uma volumetria diferente, com dois pisos apenas nas esquinas, e grandes estátuas decorativas, das quais se destaca um enorme Atlas a carregar o globo, na fachada sul, abaixo do qual também existe uma bela cabeça feminina em alto-relevo. Na fachada norte, pouco visível, uma outra estátua, de marinheiro. Os fundos do prédio possuem uma entrada com grande portão que dá para um pátio interno.

O interior é dividido em muitos escritórios, e no saguão está instalada uma placa comemorativa de importância histórica, pois assinala a inauguração da alfândega gaúcha, sendo a única relíquia do prédio onde primeiro foi instalada. Traz a inscrição:

REGNANTE MARIA I * IOANNE PRINCIPE * LUSITANIAE CLAVUM TENENTE * AUSPICE GUBERNATORE * PAULO IOSEPHO DASILVA GAMA * IN BENEFICIUM * COMERCII NAVIGATIONISQUE * HOC ELEGANTISSIMUM OPUS * POSITUM ET CONSTRUCTUM EST * ANNO 1806

(Tradução: Sendo Rainha Maria I e João Príncipe Regente de Portugal, sob os auspícios do Governador Paulo José da Silva Gama, em benefício do comércio e da navegação foi ordenada e construida esta obra elegantíssima no ano de 1806)

Referências

  1. a b c d Ezequiel, Márcio. Prédio da Alfândega recupera seu histórico. Porto Alegre: Jornal do Centro, agosto de 2007, p. 5.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Prédio da Inspetoria da Receita Federal

Ligações externas[editar | editar código-fonte]