Predefinição Discussão:Empresas de comércio varejista do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Escopo[editar código-fonte]

A navecaixa possui um escopo muito bem definido. São empresas brasileiras. Logo, os artigos devem tratar disso. Até porque o potencial tamanho ao se incluir empresas estrangeiras com atuação no Brasil tornaria a navecaixa disfuncional por tamanho excessivo. --Luan (discussão) 22h12min de 8 de julho de 2018 (UTC)

@Luan: O problema é que o critério que você utilizou pra definir "brasileiro" tem nuances que não estão claros. Se for considerar, o GPA foi fundado por um português e hoje é controlado pelo Grupo Casino, com sede na França e tem ações na NYSE, bolsa de valores americanas. O Carrefour Brasil tem uma participação gigantesca da Península, empresa de investimento de Abilio Diniz, e foi listado na bolsa com a razão social Atacadão S.A. A Lojas Americanas foi fundada por americanos e tem participação de estrangeiros no seu capital. E se o Mappin estivesse na ativa, seria considerada brasileira, já que se derivou da inglesa Mappin & Webb? Se elas atuam no Brasil, estão no Brasil, a nacionalidade ou origem do capital não é uma questão importante. Gabriel (discussãocontribs) 22h23min de 8 de julho de 2018 (UTC)
Para os artigos das empresas serem categorizados em Categoria:Empresas de comércio varejista do Brasil, fontes devem subsidiar isso. Esse seria o critério básico. Se houvesse o artigo Walmart Brasil, este poderia ser listado na navecaixa. Mas não é o caso. A lógica está presente nas demais navecaixas do gênero e na categorização. Caso tenha identificado algum "intruso" restante na navecaixa, basta identificá-lo aqui, que analisamos ele. --Luan (discussão) 01h34min de 16 de julho de 2018 (UTC)