Primavera Berbere

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Primavera Berbere (em berbere: Tafsut Imaziɣen ou simplesmente Tafsut para "Primavera") foi um período de protesto político e ativismo civil em 1980, reivindicando o reconhecimento da identidade e da língua berbere na Argélia com eventos principalmente em Cabília e Argel. O contexto foi marcado por duas décadas de medidas duras de arabização instituídas pelo governo nacionalista árabe da Frente de Libertação Nacional, que se recusaram a reconhecer a identidade berbere na Argélia e proibiram a língua berbere completamente. A Primavera Berbere seria afinal violentamente reprimida pelas autoridades argelinas.[1]

Desde o desmantelamento do sistema de partido único da Frente de Libertação Nacional em 1989 - seguida da democratização abortada e guerra civil - algumas das demandas da Primavera Berbere foram atingidas pelo Estado e a língua berbere é agora uma língua nacional da Argélia. No entanto, esta ainda é distinta do árabe, que continua a ser a língua oficial, e muitos outros pontos de discórdia permanecem.

Referências