Provedor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Provedor é uma pessoa que provê, ou seja, que providencia, acautela as necessidades e fornece ou abastece[1].

Provedor de Justiça[editar | editar código-fonte]

Às vezes o provedor é referido como personalidade que goza, em geral, de comprovada reputação de integridade e independência relativamente à área de actuação, reconhecido pelos seus pares e considerado com grandes conhecimentos sobre o sistema ou área de intervenção sobre o qual intervém. O seu papel é servir de mediador entre os elementos que representa e as instituições, nas eventuais situações problemáticas que surjam no decurso do funcionamento. Um exemplo são os provedores de justiça, pessoas designadas por organizações para a defesa dos direitos dos cidadãos, receptor de queixas, denúncias e reclamações associadas a abuso de poder ou ao mau funcionamento de instituições públicas.

Outros usos[editar | editar código-fonte]

Por vezes a função de um provedor é parecida ou até homónima com a atuação de um ombudsman ou ouvidor, um profissional contratado por um órgão, instituição ou empresa que tem a função de receber críticas, sugestões, reclamações e deve agir em defesa imparcial da comunidade.

Um provedor pode ser também uma pessoa/instituição que fornece serviços e/ou informações. Provedores também são popularmente conhecidos como os provedores de acesso à Internet e provedores de hospedagem de sites.

Referências