Quela (zoologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura procura a localidade homónima de Angola, veja Quela.
Quela de Uca pugnax, espécie que, como outros membros da família Ocypodidae, apresenta quelas de dimensão desigual: uma grade à esquerda e uma pequena à direita.
Quela de uma lagosta americana.

Quela (do grego: χηλή, khelé; pinça)[1] é a designação dada em zoologia à pinça preensora formada pelos artículos terminais dos apêndices anteriores de muitos crustáceos e aracnídeos.[2][3] Os apêndices que terminam numa quela são designados por quelípodos.[4] Outro nome comum é garra, pois a maioria das quelas é curvada e apresenta pontas aguçadas similares a garras.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Na descrição zoológica da anatomia dos artrópodes designa-se por quela a terminação de um apêndice que tenha forma de pinça. Esta designação está subjacente a qualificativos comuns dos apêndices, como queliforme (quando tem forma de pinça) ou quelífero (de χηλή, pinça, e φέρω, levar, quando o apêndice é portador de uma pinça). Do ponto de vista anatómico, uma quela assenta na articulação entre dois artículos: um basal, prolongado por uma apófise; o outro distal, que serve de encontro no fecho da quela.

Entre os artrópodes existem duas formas especialmente significativas quanto à morfologia e papel das quelas:

  • Quelípodo (do latim chela, derivado do grego χηλή, pinça; e pedis, pé) — uma pata fortemente diferenciada de forma adaptar-se à função preênsil. Este tipo de extremidade ocorre em muitos crustáceos decápodes, como os caranguejos ou os lavagantes, e em alguns aracnídeos, como os escorpiões e os pseudoescorpiões. Entre os crustáceos é uma diferenciação do primeiro par de patas locomotoras; no caso dos aracnídeos de uma modificação dos pedipalpos para assumir uma função preênsil usada na defesa, na captura e alimento, combate territorial e no cortejar. Nos pseudoescorpiões são as quelas que que injetam veneno.
  • Quelícera (do grego χηλή, pinça, e κέρας, corno) — os apêndices do primeiro par, anatomicamente pré-oral (ainda que embriologicamente pós-oral) do amplo grupo de artrópodos designados por quelicerados, precisamente por esta característica. As quelíceras são em geral órgãos pequenos, embora possam ser enormes em algumas aranhas e nos solífugos. Nas aranhas são as quelíceras que injectam o veneno.

Importa assinalar que não existe homologia entre os três tipos de apêndices citados: as quelas ou quelípodos de certos crustáceos, os de certos aracnídeos e as quelíceras de todos os aracnídeos e demais quelicerados. Deve observar-se também que entre os aracnídeos, como os escorpiões, coexistem quelípodos e quelíceras, ainda que os primeiros sejam habitualmente designados por pedipalpos.

Notas

  1. George Gordh, Gordon Gordh & David Headrick (2003). A Dictionary of Entomology. [S.l.]: CAB International. p. 182. ISBN 978-0-85199-655-4 
  2. "Quela" no Dicionário Onlinde de Português.
  3. Dean Pentcheff. «Chela». Crustacea glossary. Natural History Museum of Los Angeles County. Consultado em 28 de novembro de 2011 
  4. Dean Pentcheff. «Cheliped». Crustacea glossary. Natural History Museum of Los Angeles County. Consultado em 28 de novembro de 2011 

Ver também[editar | editar código-fonte]