Chelicerata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaChelicerata
Um Merostomata da ordem Xiphosura com a parte dorsal virada para o solo.

Um Merostomata da ordem Xiphosura com a parte dorsal virada para o solo.
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Clado: Arachnomorpha
Subreino: Metazoa
(sem classif.) Bilateria
Filo: Arthropoda
Subfilo: Chelicerata
Heymons, 1901
Classes

Chelicerata (neo-latim, do francês chélicère, derivado do grego: khēlē "garra, quela" + kéras "corno") é um subfilo do filo Arthropoda (artrópodes),[1] dos quais constitui uma das principais subdivisões, que inclui as classes Arachnida (aranhas, escorpiões, carrapatos, ácaros, entre outros), Pycnogonida e Merostomata (o límulo), bem como extintas classes Eurypterida (os escorpiões marinhos) e Chasmataspida.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Todos estes animais têm o corpo dividido em duas partes ou tagmas:[1]

  • prossoma, anterior, composto do ácron pré-segmentar mais seis segmentos, e é frequentemente coberto por um escudo dorsal em forma de carapaça.
  • opistossoma, posterior, com até 12 segmentos, e um télson pós-anal. Em alguns grupos o opistossoma pode estar subdividido em duas partes (mesossoma e metassoma).

No prossoma, os quelicerados possuem seis pares de apêndices multiarticulados e unirremes:[1]

  • Um par de quelíceras;
  • Um par de pedipalpos;
  • Quatro pares de pernas locomotoras, (alguns grupos utilizam as pernas anteriores como função sensorial, por exemplo: As Ordens Amblypygi, Palpigradi, Schizomida e Uropygi).

Ao contrário dos restantes artrópodes, os quelicerados não têm mandíbulas nem antenas, possuindo apenas olhos simples (ocelos). A sua respiração é realizada por traqueias, pulmão foliáceo ou brânquias foliáceas (nas espécies aquáticas).[1]

Filogenia e classificação científica[editar | editar código-fonte]

Estudos recentes de fósseis mostram que os quelicerados já foram muito mais diversificados do que atualmente. Os Pycnogonida (as aranhas-do-mar) são atualmente considerados uma linhagem independente de artrópodes, por apresentarem características únicas (probóscide, um par de pernas ovígeras e redução considerável do opistossoma), embora por vezes estejam classificados como grupo irmão dos Chelicerata num clado denominado Cheliceriforme. Apesar de serem considerados Cheliceriformes, a relação filogenética desses indivíduos ainda não é bem resolvida. [2]

Por outro lado, os Merostomata, que tradicionalmente agrupavam-se em uma subclasse (límulos e os extintos escorpiões marinhos), mostram ser um grupo parafilético e o uso desse táxon vem sendo abandonado.[1]

Existe uma tendência recente de reunir os Chelicerata, Trilobita e artrópodes do Paleozóico que se assemelham a Xiphosura em um grupo denominado Arachnomorpha. Porém é difícil encontrar boas características que definam Arachnomorpha além da forma geral do corpo.

Os Cheliceriformes formam um táxon bem diverso que agrega duas classes bem distintas : os Chelicerata incluem as aranhas e os escorpiões que são representantes terrestres e os límulos que compreendem os ambientes marinhos e os Pycnogonida ("aranhas-do-mar").[1]

 Chelicerata   

Xiphosura (límulos)




Eurypterida



Chasmataspidida



  Arachnida  
   

Scorpiones (escorpiões)



Opiliones (opiliões)





Pseudoscorpionida (pseudoscorpiões)



Solifugae (solífugos)




Palpigradi




Trigonotarbida




Araneae (aranhas)




Haptopoda




Amblypygi




Thelyphonida



Schizomida









Ricinulei



Anactinotrichida



Acarina (ácaros)





Árvore filogenética dos Chelicerata segundo um estudo do
zoólogo J.W.Schultz del 2007.[3]
O símbolo †; indica que o táxon está extinto.

Os Chelicerata são tradicionalmente subdivididos nas seguintes classes:

Recentes estudos filogenéticos colocaram em causa a classe Merostomata, que seria na realidade um agrupamento parafilético no qual estariam grupos distintos constituídos pelos Xiphosura e Eurypterida.

Notas

  1. a b c d e f Richard C. Brusca, Gary J.Brusca (2011). Invertebrados Guanabara Koogan [S.l.] 
  2. Adilson Fransozo, Maria Lucia Negreiros Fransozo (2016). Zoologia dos Invertebrados Roca [S.l.] 
  3. Schultz, J.W.. . "A phylogenetic analysis of the arachnid orders based on morphological characters". doi 10.1111/j.1096-3642.2007.00284.x.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Briggs, D.E.G. & Collins, D.A., 1988. A Middle Cambrian chelicerate from Mount Stephen, British Columbia. Paleontology, 31:779-798
  • Dunlop, J.A., 1999. Pasando a la revista a la evolución de los Quelicerados (A review of Chelicerate evolution). In: Melic, A., De Haro, J.J., Mendez, M. & Ribera, I. (Eds). Evolución y Filogenia de Arthropoda (Evolution and Phylogeny of Arthropoda). Volumen Monográfico. 806 pp.
  • Brusca, Richard C., Gary J. Brusca, 2011 - Invertebrados 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.
  • Fransozo, A.& M.L. Negreiros-Fransozo (eds.), 2016. Zoologia dos Invertebrados. 1a edição, Rio de Janeiro, Roca, ISBN 978-85-277-2806-5

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Chelicerata

Univ.California, Berkeley – Cheliceramorpha morphology