Acarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAcarina (ou Acari),
ácaros e carrapatos
Carrapato macho

Carrapato macho
Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Subreino: Metazoa
Filo: Arthropoda
Subfilo: Chelicerata
Classe: Arachnida
Subclasse: Acarina (ou Acari)
Leach, 1817
Superordens

Acarina, também frequentemente designada por Acari, é uma subclasse de artrópodes da classe Arachnida que inclui a generalidade das espécies que recebem o nome comum de ácaros e carrapatos. O grupo tem natureza cosmopolita, estando representado na generalidade dos habitats e zonas climáticas.

Descrição[editar | editar código-fonte]

São pequenos, muitos chegam a ser microscópicos, e apresentam o cefalotórax e o abdómen fundidos e não segmentados, cobertos por uma carapaça protetora.

Estão distribuídos por todo o planeta, até mesmo em regiões polares, desertos e fontes termais. São comuns em todos os lugares, alimentando-se de material vegetal e animal, fresco ou em putrefação, além de seivas de plantas, pele, sangue e outros tecidos de vertebrados terrestres.

Acredita-se que a miniaturização tenha sido um fator fundamental no sucesso dos ácaros, permitindo a exploração de habitats não-acessíveis a aracnídeos maiores. Muitos são parasitas e por isso assume importância económica.

Apresentam desenvolvimento indireto, com estágio larval de seis patas que, após uma muda, origina um indivíduo de oito patas.

Carrapatos alimentam-se de sangue de répteis, aves e mamíferos, utilizando suas pinças bucais sugadoras. Chegam a expandir o corpo quando repletos de sangue.

Os hábitos alimentares são muito variados, mas conservam a característica dos aracnídeos de ingerir líquidos e, no caso de alimentos sólidos, realizar digestão externa que prepara o alimento para a ingestão.

Alguns ácaros causam sérios problemas para plantações de algodão e árvores frutíferas, entre outras.

Entre os ácaros parasitas do homem, existem os que atingem os folículos pilosos e glândulas sebáceas, como Demodex folliculorum, e parasitas cutâneos, como Sarcoptes scabiei, o causador da sarna humana. Este forma túneis na epiderme e liberta secreções que provocam forte irritação. A deposição contínua de ovos nos túneis garante a perpetuação da infestação. O contato com áreas infestadas da pele pode transmitir o ácaro para outro hospedeiro.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sistemática do grupo Acarina

A filogenia do grupo Acari ainda é disputada e vários esquemas classificatórios tem sido propostos. A terceira edição do livro A Manual of Acarology usa o sistema de seis ordens agrupadas em duas superordens:[1]

Um terceiro grupo era reconhecido em classificações mais antigas, os Opilioacariformes, mas análises moleculares demonstraram que ele estava inserido no grupo dos Parasitiformes.[2]

Notas

  1. Gerald W. Krantz & D. E. Walter, ed. (2009). A Manual of Acarology 3rd ed. [S.l.]: Texas Tech University Press. ISBN 978-0896726208 
  2. Murrell, A.; Dobson, S.J.; Walter, D.E.; Campbell, N.J.H.; Shao, R.F.; Barker, S.C. (2005). «Relationships among the three major lineages of the Acari (Arthropoda : Arachnida) inferred from small subunit rRNA: paraphyly of the parasitiformes with respect to the opilioacariformes and relative rates of nucleotide substitution». Invertebrate Systematics. 19 (5): 383-389 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Acarina