Ramban

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ramban.

Rabi Moshe ben Nachman, ou Nachmánides, (1194-1270), mais conhecido por seu acrônimo Ramban (hebraico: רמב"ן) foi um rabino catalão, um médico e um grande conhecedor da Torá. Interessava-se pelo misticismo judeu, a cabala.

Ficou conhecido pela sua refutação do Cristianismo, numa discussão com Pablo Christiani, um judeu convertido ao catolicismo, perante o Rei Jaime I em 1263.[1]

Foi o autor do primeiro livro impresso em Lisboa, o Comentários sobre o Pentateuco.

Sionismo[editar | editar código-fonte]

Ramban pode ser considerado como um dos primeiros sionistas da história, já que declarou que é uma mitzvá tomar a posse de Israel e viver ali (com refer. a Num. 33:53). Ele disse: "Enquanto Israel ocupar [a terra santa] a terra será tida como subordinada a Ele". O próprio Ramban cumpriu com este comandamento, tendo se instalado na Terra Santa depois de ser expulso de Espanha por causa das suas polémicas. Morreu ali.

Referências

  1. Schloss, Chaim. 2000 Years of Jewish History: From the Destruction of the Second Bais Hamikdash Until the Twentieth Century (em inglês). Jerusalém: Feldheim, 2002. p. 119. ISBN 158330214X

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

    Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.