Raoul Dautry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Raoul Dautry é um engenheiro e homem político francês, nascido em 16 de Setembro de 1889 em Montluçon (Allier) e falecido a 21 de Agosto de 1951 Lourmarin (Vaucluse).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois dos estudos na Escola politécnica entra na Compagnia de caminhos de ferro do Norte. Entre 1928 e 1937 é director geral da administração dos caminhos de ferro do estado. Aquando da criação da Sociedade nacional dos caminhos de ferro (SNCF) em 1938 é nomeado para o conselho de administração.

Na Liberação de Paris é nomeado ministro da Reconstrução e do Urbanismo pelo Governo provisório da República Francesa (GPRF) do General de Gaulle entre 1944 e 1946. Mais tarde toma as funções de administrador geral do Comissariado à energia atómica (CEA) e é ele que escolhe a localização do sítio em Saclay, França [1] .

CERN[editar | editar código-fonte]

Conjuntamente com Pierre Auger, e durante uma reunião em Genebra em 1950, unirão os seus contactos para uma tomada de uma decisão importante. É por essa ocasião que se precisa a criação de um laboratório de física de partículas baseado num grande acelerador. No artigo que assina a 7 de Dezembro de 1950, "Vers un Fonds européen de la Recherche scientifique" [1] - [2] é evidente o conceito de tal laboratório.

Torna-se assim um dos pais fundadores do então Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear (CERN), a actual Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, conjuntamente com Pierre Auger, François de Rose e Lew Kowarski pela França, Edoardo Amaldi pela Itália e Niels Bohr pela Dinamarca [3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Naissance du CERN - Setembro 2011
  2. Bulletin du Centre Européen de Culture, 1975, 4, pp 14-17, segundo a ref. "Naissance du CERN"
  3. Pères fondateurs

Biografia[editar | editar código-fonte]

  • Raoul Dautry, Du rail à l'atome, Vladimir Halpérin, Fayard 1997.