Liberação de Paris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Liberação de Paris
Parte da Operação Overlord, Segunda Guerra Mundial
Crowds of French patriots line the Champs Elysees-edit2.jpg
Tropas francesas desfilam pela Champs-Élysées logo após a libertação da cidade.
Data 19 - 25 de agosto de 1944
Local Paris e regiões próximas, França
Desfecho Vitória dos Aliados
Beligerantes
Flag of Free France (1940-1944).svg Resistência francesa
Flag of the United States (1912-1959).svg Estados Unidos
Espanha Maquis espanhóis
Alemanha Nazista Alemanha Nazista
França França de Vichy[1]
Comandantes
Flag of Free France (1940-1944).svg Philippe Leclerc
Flag of Free France (1940-1944).svg Henri Rol-Tanguy
Flag of Free France (1940-1944).svg Jacques Chaban-Delmas
Flag of the United States (1912-1959).svg Raymond O. Barton
Espanha Amado Granell
Alemanha Nazista Dietrich von Choltitz White flag icon.svg
Forças
França 2ª Divisão Blindada Francesa
(~ 16 000 homens)
Flag of Free France (1940-1944).svg Forças Livres Francesas
Flag of the United States (1912-1959).svg 4ª Divisão de Infantaria americana
(~ 47 000 homens)
Alemanha Nazista 325ª Divisão de Infantaria
(20 000 a 30 000 homens)
Flag of the collaborationist French Militia.svg Milicianos
Baixas
Resistência francesa:
800–1 000 mortos[2]
Forças Livres Francesas:
130 mortos
319 feridos[3]
Estados Unidos: Desconhecido[4]
~ 3 200 mortos
12 800 prisioneiros[2]
Tanques de guerra alemães em combate nas ruas de Paris, 1944

A liberação (português brasileiro) ou libertação (português europeu) de Paris (também conhecida como Batalha por Paris) começou no dia 19 de agosto e encerrou com a rendição da última guarnição presente na cidade, em 25 de agosto de 1944. A capital da França era administrada pela Alemanha nazista desde a assinatura do armistício de 22 de junho de 1940.[5]

Contexto[editar | editar código-fonte]

As forças aliadas progrediam em direção ao leste enquanto os generais americanos Dwight D. Eisenhower e Bradley, engajados no combate na batalha de Falaise, planejam contornar Paris para não desacelerar sua progressão, em particular no nível logístico - a libertação de 4 milhões de parisienses geraria a necessidade de 4.000 toneladas de comida por dia. O general Bradley escreve em suas memórias[6] sobre a capital francesa: A cidade não tinha mais nenhum significado tático. Apesar de sua glória histórica, Paris era apenas uma mancha de tinta em nossos mapas; tivemos que evitá-lo em nossa marcha em direção ao Reno. As previsões da operação Overlord visavam principalmente a área do Ruhr, onde a indústria pesada alemã estava concentrada, com a liberação de Paris planejada para o final de outubro.[7]

Marie-Pierre Kœnig, comandante em chefe das Forças Francesas do Interior (FFI), está preparando uma insurreição para limitar o efeito da instalação da AMGOT, temida pelo Governo Provisório da República Francesa (GPRF).[carece de fontes?]

Pouco antes, desde primeiro de agosto, os poloneses iniciaram a Revolta de Varsóvia, que durou 63 dias, até ser esmagada em 2 de outubro de 1944 pela Wehrmacht, principalmente por causa da passividade do cúmplice Exército soviético, que parou voluntariamente nos portões da capital polonesa.[carece de fontes?]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Principais envolvidos[editar | editar código-fonte]

Resistência[editar | editar código-fonte]

2ª Divisão Blindada[editar | editar código-fonte]

França Livre[editar | editar código-fonte]

Guarnição de Paris[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. grupo="nb" nome="Vichy">The Milice was a Vichy division that fought in the liberation of Paris.
  2. a b "Libération de Paris [Liberation of Paris]" Arquivado em 19 de março de 2009, no Wayback Machine. (em francês). (em PDF; requer Adobe Reader).
  3. "The Lost Evidence – Liberation of Paris". History Channel.
  4. "Libération de Paris forces américaines" (em francês).
  5. Thorton, Willis (1962). The Liberation of Paris. [S.l.]: Harcourt, Brace & World (via Google Books). Consultado em 30 de agosto de 2011 
  6. Omar Nelson Bradley, Histoire d'un soldat (A soldier's history), Paris : Gallimard, 1952
  7. Stagg, James (22 de novembro de 1971). Forecast for "Overlord" (em inglês). [S.l.]: Littlehampton Book Services Ltd. 128 páginas 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.