República Social Italiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Italian Social Republic» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (NOVEMBRO 2013)



Repubblica Sociale Italiana
República Social Italiana

Estado fantoche da Alemanha Nazi

Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg
1943 – 1945 Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Hino nacional
Giovinezza


Localização de Itália
República Social Italiana em 1943
  •   República Social Italiana
  •   Território italiano sob administração militar alemã
Continente Europa
Capital Roma (de jure)
Salò (de facto)
45° 36' N 10° 31' E
Língua oficial Italiano
Governo República fascista
Chefe de Estado
 • 1943-1945 Benito Mussolini
Ministro de Defensa
 • 1943-1945 Rodolfo Graziani
Período histórico Segunda Guerra Mundial
 • 23 de Setembro de 1943 Estabelecimento
 • 25 de Abril de 1945 Captura de Mussolini
Membro de: Eixo

A República Social Italiana - RSI (em italiano: Repubblica Sociale Italiana - RSI [ˌɛrreˌɛsseˈi]) foi o nome assumido pelo governo fascista instaurado em 23 de setembro de 1943 na parte do território italiano não ocupado pelos Aliados, na ocasião do Armistício de Cassibile. Também é conhecida como República de Salò (em italiano: Repubblica di Salò [reˈpubblika di saˈlɔ]) , em referência à cidade de Salò, às margens do lago de Garda, escolhida para sede do governo. [1]

Governada por Benito Mussolini durante toda a sua curta existência, seu território correspondia à Itália setentrional, com exceção das províncias de Trento, Bolzano, Belluno e a região de Friul-Veneza Júlia.

Foi dissolvida em 29 de abril de 1945. Durante sua curta existência, considerada como Estado fantoche da Alemanha nazista pela maior parte dos historiadores, era reconhecido como Nação soberana apenas pela própria Alemanha, Japão, Hungria, Bulgária, Croácia, Romênia, Eslováquia, Governo nacionalista de Nanquim, Manchukuo e Tailândia.

Território sob controle da República Social Italiana

Cinema[editar | editar código-fonte]

Em 1975, o renomado diretor italiano Pier Paolo Pasolini fez o filme Salò ou os 120 Dias de Sodoma [2][3] uma história fictícia que se passa na República Social Italiana governada por Mussolini, vivendo seus estertores e decadência final.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. Macdonald, 1999. Página 45
  2. Salò o le 120 giornate di Sodoma, no original em italiano
  3. Resenha (em inglês) do filme no Internet Movie Database

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Macdonald, Hamish. "Mussolini and Italian Fascism" (em inglês) Stanley Thornes (Publishers) Ltd. 1999. ISBN 0748733868
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.