Partido Nacional Fascista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblema do Partido Nacional Fascista

O Partido Nacional Fascista (Partito Nazionale Fascista, em italiano), era um partido político italiano que apoiava o movimento fascista.

História do partido[editar | editar código-fonte]

O PNF foi fundado na cidade de Roma em outubro de 1922 por iniciativa de Benito Mussolini, como uma transformação em partido dos Grupos Italianos de Combate (Fasci Italiani di Combattimento, em italiano), movimento político fundado pelo mesmo Mussolini em Milão, na praça San Sepolcro, em 23 de março de 1919. O órgão oficial do partido era o Il Popolo d'Italia, jornal diário fundado pelo ditador em 1915.

Os fascistas conquistaram o poder em 28 de outubro de 1922, com uma prova de força, a marcha sobre Roma, e a nomeação de Mussolini para chefe do governo.

Seguindo as mudanças da lei eleitoral em senso majoritário, o PNF obtêm uma maioria simples nas eleições políticas de abril de 1924, duramente contestada pelas oposições, que denunciaram irregularidades. Uma das principais vozes oposicionistas fora Giacomo Matteotti, que por ter denunciado as conspirações, foi rapidamente assassinado. Após uma crise, Mussolini assumiu a responsabilidade pelo crime e explorou o fato para consolidar seu próprio poder.

O Partido Nacional Fascista foi o único partido admitido na Itália entre 1928 e 1943, após a emancipação das leis extraordinárias e dotando-se de um próprio estatuto. O partido se dissolve com a prisão de Mussolini em 25 de julho de 1943 e a conseqüente derrocada do regime fascista. Em 27 de julho, então, o novo governo de Pietro Badoglio decretou oficialmente a dissolução do PNF.

Secretários do PNF[editar | editar código-fonte]

  • Michele Bianchi (novembro de 1921 - janeiro de 1923)
  • Direção colegial (janeiro de 1923 - 15 de outubro de 1923)
triumvirato: Michele Bianchi, Nicola Sansanelli e Giuseppe Bastianini
  • Francesco Giunta (15 de outubro de 1923 - 22 de abril de 1924)
  • Direção colegial (23 de abril de 1924 - 15 de fevereiro de 1925)
quadriumvirato: Roberto Forges Davanzati, Cesare Rossi, Giovanni Marinelli e Alessandro Melchiorri
  • Roberto Farinacci (15 de fevereiro de 1925 - 30 de março de 1926)
  • Augusto Turati (30 de março de 1926 - 7 de outubro de 1930)
  • Giovanni Giuriati (7 de outubro de 1930 - dezembro de 1931)
  • Achille Starace (dezembro de 1931 - 31 de outubro de 1939)
  • Ettore Muti (31 de outubro de 1939 - 30 de outubro de 1940)
  • Adelchi Serena (30 de outubro de 1940 - 26 de dezembro de 1941)
  • Aldo Vidussoni (26 de dezembro de 1941 - 19 de abril de 1943)
  • Carlo Scorza (19 de abril de 1943 - 25 de julho de 1943)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]