Cerco de Sebastopol (1941–1942)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cerco de Sebastopol
Frente Oriental, Segunda Guerra Mundial
Bundesarchiv N 1603 Bild-121, Russland, Sewastopol, zerstörter Hafen.jpg
Sebastopol, logo após a conclusão do cerco, em julho de 1942.
Data 30 de outubro de 19414 de julho de 1942
Local Sebastopol, Rússia Soviética
Desfecho Vitória do Eixo
Beligerantes
Alemanha Nazi Alemanha Nazi
Romênia
 Reino da Sardenha
 Bulgária[1]
Croácia
 União Soviética
Comandantes
Alemanha Nazi Erich von Manstein
Alemanha Nazi Wolfram von Richthofen
Romênia Gheorghe Avramescu
Reino de Itália Francesco Mimbelli
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Ivan Yefimovich Petrov
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Filipp Oktyabrskiy
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Gordey Levchenko
Forças
Em 6 de junho de 1942: 203 800 soldados 118 000 soldados (junho de 1942)
Baixas
Baixas alemãs:
4 264 mortos
21 626 feridos
1 522 desaparecidos[2][3]
Baixas romenas:
1 597 mortos
6 571 feridos
277 desaparecidos[4]

Total de baixas do Eixo: 126 076 mortos, feridos, doentes ou desaparecidos
30 de outubro de 1941 – 4 de julho de 1942:
156 880 mortos ou capturados
43 601 feridos ou doentes[4]
Junho–Julho de 1942:
95 000 capturados
5 000 feridos
18 000 mortos

O Cerco de Sebastopol começou em 30 de outubro de 1941 e durou até 4 de julho de 1942.[5] A batalha foi travada pelo Exército Vermelho e pela Wehrmacht com o objetivo de controlar a base de Sebastopol, no Mar Negro, durante a Segunda Guerra Mundial. As tropas da Alemanha Nazi, comandada por Erich von Manstein, venceram a batalha. Após a confirmação da vitória chegar em Berlim, von Manstein foi promovido para Generalfeldmarschall (marechal de campo).

Referências

  1. Hayward 1998, pp. 50–51: Allowed German and Italian warships to use Bulgarian ports for operations in the Black Sea.
  2. Human losses in World War II. German Statistics and Documentes
  3. Human losses in World War II. German Statistics and Documentes
  4. a b Forczyk 2008, p. 90.
  5. Batalha de Sevastopol

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bergström, Christer (2007). Barbarossa. The Air Battle July-December 1941 (em inglês). Midland: Chervron/Ian Allen. 144 páginas. ISBN 978-1-85780-270-2 
  • Bergström, Christer (2007). Stalingrad. The Air Battle : November 1942-February 1943 (em inglês). Midland: Midland Puplishing. 144 páginas. ISBN 978-1-85780-276-4 
  • Brookes, Andrew (2003). Air War Over Russia. Hersham: Ian Allen Publishing. 160 páginas. ISBN 978-0-7110-2890-6 
  • Forcyzk, Robert (2008). Sevastopol 1942. Von Manstein's Triumph. [S.l.]: Osprey, Oxford. 97 páginas. ISBN 978-1-84603-221-9  Parâmetro desconhecido |Colecção= ignorado (ajuda)
  • Hayward, Joel S.A. (1998). Stopped at Stalingrad. The Luftwaffe and Hitler's Defeat in the East, 1942–1943. Lawrence, Kansas: University Press of Kansas. 393 páginas. ISBN 978-0-7006-1146-1 
  • Hooton, E.R. (1997). Eagle in Flames. The Fall of the Luftwaffe. [S.l.]: Arms & Armour Press. 352 páginas. ISBN 978-1-86019-995-0 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cerco de Sebastopol (1941–1942)
Ícone de esboço Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.