Teatro de Operações do Pacífico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mapa do Teatro de Operações do Pacífico.

O Teatro de Operações do Pacífico (TOP) é o termo utilizado pelos Estados Unidos da América para todas as actividades militares no Oceano Pacífico e nos países que o rodeiam, durante a Segunda Guerra Mundial. Guerra do Pacífico também é um nome comum para o conflito entre os Aliados e o Japão, entre 1937 e 1945.

Por parte devido aos papéis quase iguais do exército norte-americano e da marinha norte-americana ao conduzir a guerra no Teatro do Pacífico, mas em grande parte devido a motivos de política interna, não houve um único comandante Aliado ou norte-americano para o Teatro de Operações, quando em comparação com o Teatro de Operações Europeu só houve um comandante supremo, Dwight Eisenhower. De fato, a estrutura da organização era confuso, sendo frequentemente necessário os chefes conjuntos da equipa estarem envolvidos, e os comandantes do exército e da marinha terem de reportar a ambos o Secretário da Marinha e o Secretário da Guerra.

Os dois principais comandantes Aliados no TOP eram o Almirante Chester W. Nimitz e o General Douglas MacArthur.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Records of Allied Operational and Occupation Headquarters, World War II». The U.S. National Archives and Records Administration. 1942–54. Consultado em 30 de março de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.